terça-feira, 24 de Janeiro de 2012 11:53h

Couromoda supera expectativa das empresas de Nova Serrana

As mais de 150 marcas do polo de Nova Serrana que participaram da Couromoda 2012 voltaram para as fábricas com muitos pedidos. A expectativa dos expositores é que cerca de 1,1 milhão de pares de calçados tenham sido comercializados no principal evento de calçados e acessórios de moda do Brasil e América Latina, que aconteceu de 16 a 19 de janeiro, em São Paulo. Esse número representa um aumento de 10% em relação às vendas de 2011.
De acordo com o presidente do Sindinova - Sindicato Intermunicipal da Indústria do Calçado de Nova Serrana, Ramon Amaral, os números deixam as empresas do polo animadas para o ano que inicia. “É uma excelente forma de começar o ano com produção aquecida. Mais uma vez a Couromoda se apresenta como um termômetro do setor para o ano e esperamos que 2012 seja realmente muito positivo”, afirmou o presidente que destacou ainda a qualidade e variedade dos produtos de Nova Serrana como principal fator de sucesso no evento. “Cada vez mais o nosso polo calçadista se destaca por produzir calçados com qualidade, tecnologia, preço competitivo e principalmente diversidade, que já é uma de suas características. O que justifica a boa aceitação dos nossos produtos”, considerou Amaral.
A empresa Lindi, que participou da feira pelo décimo ano, aproveitou o evento para lançar seu novo produto e campanha publicitária. “A principal novidade que apresentamos foi o Lindi Air Pulse, que traz no solado uma combinação de um material leve que é o EVA com a bolha de ar”, contou Ronaldo Lacerda, diretor da empresa. Para promover a nova linha, foi desenvolvida uma campanha sendo protagonizada pelo apresentador Rodrigo Faro e sua esposa. O sucesso do produto pode ser sentido nas vendas. Na edição de 2012 da Couromoda, a empresa comercializou 50 mil pares, crescimento de 200% do ano anterior quando 17 mil foram vendidos. “A aceitação dos novos produtos da Lindi foi ótima. Muitos lojistas me disseram que só de ver sente que os tênis irão vender, tanto que só o nosso lançamento Air Pulse foi responsável por 20% das nossas vendas”, finalizou Lacerda.
A estreante Ferrati registrou ótimos números em sua primeira participação. Mais de 35 mil pares foram comercializados, superando as expectativas. “Estamos muito satisfeitos com nossa participação. As vendas foram muito acima do que esperávamos. E o mais importante é que fizemos muitos contatos visando o mercado externo, nosso foco de trabalho para 2012. Compradores da Colômbia, Peru e Rússia conheceram nossos produtos”, revelou o diretor da Ferrati, Fernando Benfica. A empresa lançou uma nova linha de Sapatênis que tem como ideia principal o conforto para os pés masculinos. Com solado mais leve e casual, o grande diferencial é a palmilha em espuma. Para apresentar o novo produto, uma campanha com o ator global Carlos Casagrande.

PRODUTOS DE QUALIDADE
Comprador há mais de 15 anos do polo de Nova Serrana, o lojista Delvair Elias, da Rede Varral Modas, que possui sete lojas em São Paulo, afirmou que só tem elogios aos calçados de Nova Serrana. “Não só a qualidade dos produtos que melhorou, mas também atendimento, preço e negociação. É difícil não fazer bons negócios com as empresas da região”, declarou. O lojista aproveitou a feira para completar seu estoque. “As vendas de fim de ano em 2011 não foram muito boas, então vou trabalhar a sobra do estoque em janeiro e fevereiro, aqui na Couromoda estou comprando cinco mil pares para repor o que falta nas lojas, mas farei uma compra ainda maior direto nas fábricas do polo e durante a 10ª Nova Serrana Feira e Moda, da qual faço questão de participar de todas as edições”, explicou o lojista.
Participante da Couromoda há quatro anos, o boliviano Ramiro Gonzales comprou produtos do polo pela primeira vez e mostrou-se entusiasmado. “Estou levando calçados para comercializar nas lojas que estou abrindo na Bolivia, mas quero levar também um catálogo com produtos para repassar para outras redes. Esses calçados da linha conforto, por exemplo, outras empresas que expõem aqui na feira estão trabalhando com material sintético e o mercado boliviano quer couro, exatamente como esses produzidos no polo de Nova Serrana”, apontou, Gonzales.
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.