quarta-feira, 26 de Janeiro de 2011 00:00h

CPFs são bloqueados para segurança dos cadastrados


No último ano o número de bloqueios superou três mil solicitações

Flaviane Oliveira

Com o objetivo de evitar que documentos sejam indevidamente utilizados para a abertura de empresas fantasmas, a Junta Comercial do Estado de Minas Gerais (JUCEMG), realizou o bloqueio de 3.046 Cadastros de Pessoa Física (CPF) no ano de 2010. No último ano foram bloqueados 968 CPFs a mais que o mesmo período de 2009.
Tais documentos são bloqueados quando a ocorrência de roubo o perda dos mesmos. Lembrando que se trata de um serviço oferecido gratuitamente.

MEDIDAS
Para solicitar o bloqueio do CPF, o cidadão deve comparecer a um posto policial e registrar uma ocorrência. Feito isso, preencher um requerimento em duas vias, obtido nas próprias unidades de atendimento ou no site www.jucemg.mg.gov.br e apresentá-lo em uma das unidades da Junta Comercial, acompanhado de uma cópia autenticada do boletim de ocorrência e de um documento pessoal com foto. A autenticação das cópias poderá ser feita na própria unidade onde será entregue a solicitação, desde que acompanhada do documento original. Ao entrar com o processo na JUCEMG, o bloqueio do CPF é feito imediatamente, e, assim, evita-se a clonagem do documento.

REQUERIMENTO
O requerimento pede que a Junta Comercial abstenha-se de arquivar atos constitutivos e modificativos, que envolvam admissão de sócio, em que figure como empresário, sócio, administrador de sociedade empresária, o signatário acima qualificado.

O pedido de bloqueio CPF pode ser feita também em qualquer das 31 unidades do Minas Fácil em funcionamento no Estado. Elas estão instaladas em diversos municípios do Estado.

De acordo com a assessoria de comunicação da JUCEMG, não há como informar de forma segura quantos documentos foram bloqueados em específico na cidade de Divinópolis, uma vez que todas as unidades trabalham em conjunto para realização dos bloqueios e o portador do CPF pode solicitar o bloqueio do mesmo em qualquer cidade onde estiver. Em Divinópolis o posto de atendimento ao cidadão para invalidar o documento fica na Rua Goiás, 206 no centro da cidade.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.