quinta-feira, 5 de Maio de 2011 09:27h Atualizado em 5 de Maio de 2011 às 10:05h. Ag?ncia Minas

Debate sobre novas tecnologias no Congresso Mineiro de Munícipios

As novas tecnologias como parceiras das administrações públicas

“Quando se fala em comunicação na política, há um vazio se não sabemos o que queremos. Por isso, o que agrega valor às políticas públicas é a forma e a maneira como vamos nos expressar. Cabe-nos mostrar que a política pode servir para melhorar a vida das pessoas. Ou mudamos a cara da política ou ela perde seu significado”. Dessa maneira, a deputada federal, Manuela D´Avila, respondeu à pergunta “Como as novas tecnologias de informação podem agregar valor às políticas públicas?”, tema que norteou a palestra realizada nesta quarta-feira, 4.

 

O debate marcou a abertura do segundo dia do 28º Congresso Mineiro de Municípios, evento promovido pela Associação Mineira de Municípios, que está sendo realizado no Expominas. O evento começou nessa terça-feira e termina nesta quinta-feira, 5.

 

Manuela D´Avila se notabilizou por utilizar a internet e as redes sociais para tornar públicas suas ações políticas. Sua estratégia tem surtido efeito, tanto que angariou 500 mil votos no último pleito para deputada federal, o que a fez campeã de votos no Rio Grande do Sul. Para ela, a sociedade da informação tem feito com que o setor público repense a forma de se comunicar.

 

“Não basta fazer, é preciso mostrar o que fazemos. Se vivemos em uma democracia, é nossa obrigação levar informação ao cidadão. Os políticos devem pensar na tecnologia como estratégia de gestão, para manter o mandato, para causas nobres, para a eleição. Contudo, o mais importante é utilizar a comunicação para aproximar a população da política. Nossa missão é fazer com que a política seja algo que o povo respeita”, considerou.

 

De acordo com a deputada, a internet e as redes sociais podem ser grandes aliadas das administrações públicas, se utilizadas de forma profícua. Do contrário, estarão fadadas ao insucesso. “A internet não muda nada na lógica da comunicação. Não basta falar, é preciso falar o que as pessoas querem ouvir. Possuir redes sociais não significa utilizá-las de maneira correta. Deve-se ter uma identidade na comunicação, falar para as pessoas entenderem”, ressaltou Manuela.

 

Para o superintendente da AMM, Waldir Salvador, a palestra de Manuela D’Avila servirá para que alguns gestores públicos reflitam e rompam alguns paradigmas. “A deputada nos deu uma prova de que não há limites para se comunicar bem na atualidade. Ela nos mostrou, porém, que não existe mais espaço para improvisações no setor. A comunicação necessita de profissionais preparados para utilizar todos os meios da melhor maneira possível”, analisou.

 

O superintendente aproveitou a ocasião para fazer um alerta aos gestores. “Ainda é tempo para mudar essa realidade. No entanto, quem não se comunicar de forma profissional estará fora do mercado”, alertou Waldir Salvador.

 

Congresso

 

A programação do 28º Congresso continua do durante todo o dia, com seis  sessões técnicas, a partir das 14h. Às 15h30, Carlos Sardenberg será o responsável pela palestra magna “Os desafios econômicos do Brasil, de Minas Gerais e o impacto nos municípios na aplicação das políticas públicas”.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.