sexta-feira, 13 de Novembro de 2015 12:21h Atualizado em 13 de Novembro de 2015 às 12:25h.

Defesa Civil recolhe donativos arrecadados na ALMG

Presidente da Casa acompanhou a retirada do primeiro lote destinado às vítimas de tragédia em Mariana

O presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), deputado Adalclever Lopes (PMDB), acompanhou, na manhã desta sexta-feira (13/11/15), a retirada do primeiro lote de donativos recolhidos pelo Legislativo mineiro, que são destinados a auxiliar moradores das áreas atingidas pela tragédia em Mariana (Região Central). No último dia 5 de novembro, duas barragens de rejeitos da mineradora Samarco se romperam. Uma avalanche de lama atingiu o Distrito de Bento Rodrigues e, na sequência, diversas localidades do Leste do Estado, contaminando inclusive o leito do Rio Doce. Na última segunda-feira (9), a ALMG iniciou a campanha para recolher donativos para as vítimas.

Acompanhado do deputado Lafayette de Andrada (PSDB), o presidente da Casa ressaltou as ações que o Legislativo tem implementado para minimizar os impactos do desastre e o sofrimento dos atingidos. Ele ressaltou, ainda, que a Assembleia deverá trabalhar em leis mais rigorosas com relação a barragens e equipamentos similares. Destacando outras iniciativas já implementadas no âmbito da ALMG, todas voltadas à redução do sofrimento dos atingidos, como a criação da Comissão Extraordinária da Barragens, Adalclever Lopes ainda enfatizou o início de operações do que chamou de “trem das águas”.

Segundo o presidente, o comboio, que teria iniciado as atividades nessa quinta-feira (12), foi solicitado por ele, pessoalmente, à empresa Vale, umas das controladoras da Samarco. A proposta para que a empresa disponibilizasse a sua linha ferroviária para transportar água até o Leste do Estado teria nascido de uma sugestão do deputado Bonifácio Mourão (PSDB). De acordo com o presidente, ele também já fez contato com o diretor de Operações Centro-Leste da Copasa, Frederico (Fred) Ferramenta, que imediatamente endossou a proposta, disponibilizando água tratada de Ipatinga (Vale do Aço) para abastecer o “trem das águas”, que, segundo ele, deverá permanecer em circulação, em toda a área atingida, enquanto houver necessidade.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.