segunda-feira, 18 de Novembro de 2013 08:24h

Delegação mineira comemora conquistas nos Jogos Escolares da Juventude

Os Jogos Escolares da Juventude são o maior evento estudantil esportivo do Brasil. Minas ganhou 20 medalhas, além de troféus individuais

Os 84 alunos e oito professores de futsal, vôlei, basquete e handebol desembarcaram em Belo Horizonte após a disputa dos Jogos Escolares da Juventude de 2013, etapa 15 a 17 anos, que aconteceu em Belém, capital do Pará. Na bagagem, 10 medalhas de ouro, cinco de prata e cinco de bronze, além de troféus individuais.

“Não só a gente, mas toda a delegação teve um bom desempenho. Acho que fizemos o nosso melhor e representamos bem o nosso Estado. Fiquei muito feliz”, conta Bruna Silva Oliveira, de 16 anos, medalhista de prata com a equipe de futsal feminino. No aeroporto, a garota carregava, além das malas de viagem, a taça Power Fair-Play, que ganhou por ter sido a mais votada entre competidores com melhor desempenho e maior respeito e lealdade aos adversários.

Outro mineiro que também foi premiado com o troféu individual foi Lucas Alves Moreira, 16 anos, do basquete, cujo sonho é jogar na NBA, a principal liga da modalidade no mundo. “O time estava muito unido, fomos campeões da primeira divisão, tivemos uma boa campanha, então não tenho o que reclamar”, afirma.

Na avaliação de Rafaela Borges Fernandes, 17 anos, os Jogos Escolares da Juventude têm se tornado cada vez mais produtivo. “Dos três anos que disputei, este foi o melhor em estrutura. O centro de convivência estava muito bom, bem como as pessoas que por lá estavam”, diz ela. “Aprendi que temos que nos adaptar a todas as circunstâncias, e que é muito prazeroso conhecer pessoas novas”. A atleta, capitã do time de vôlei que levou o ouro, fez deste ano a sua despedida do campeonato.

José Augusto Sera, de 17 anos, é mais um “veterano” do torneio, mas não terá mais idade para dispustá-lo no ano que vem. Ele foi um dos poucos alunos que ganhou medalhas por diferentes modalidades. Em edições anteriores, ele já tinha ganhado uma medalha de ouro jogando tênis de mesa e, nesta, conseguiu o bronze com a equipe de futsal masculino. “Achei que, desta vez, as pessoas ficaram mais juntas, com maior interatividade com as outras delegações”.

Competição

Os Jogos Escolares da Juventude são o maior evento estudantil esportivo do Brasil. O campeonato de abrangência nacional cresce a cada edição e reúne milhares de alunos-atletas de instituições de ensino públicas e privadas de todo o país. Atualmente, é tida como referência internacional. Consideradas as fases seletivas, os números chegam a mais de dois milhões de atletas e cerca de 3.900 cidades participantes.

O evento é realizado em duas etapas - em cidades diferentes -, com faixas etárias distintas: de 12 a 14 anos e de 15 a 17 anos. Na primeira, são disputadas 13 modalidades: atletismo, badminton, basquete, ciclismo, futsal, ginástica rítmica, handebol, judô, natação, tênis de mesa, vôlei e xadrez, além de lutas, que entrou para o programa em 2012. A de 15 a 17 anos conta também com 13, mas há diferenças: atletismo, basquete, ciclismo, futsal, ginástica rítmica, handebol, judô, natação, tênis de mesa, vôlei e xadrez, além de vôlei de praia, que entrou para o programa em 2012, e de lutas, que passa a fazer parte em 2013. Durante os dias de disputa, há também uma programação intensa direcionada aos participantes, com atividades culturais e educativas.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.