terça-feira, 20 de Janeiro de 2015 09:36h Atualizado em 20 de Janeiro de 2015 às 09:39h. Mariana Gonçalves

Dificuldades financeiras fazem prefeituras cancelarem carnaval

Neste ano nem todas as cidades do Estado farão a tradicional festa de carnaval, por isso quem vai viajar à procura de folia é bom ficar atento

De modo geral, a crise financeira de 2014 ainda irá repercutir esse ano e esse é o principal motivo pelo qual alguns municípios desistiram de comemorar o carnaval.
Além do fator financeiro, a escassez de água também foi apontada para justificar a não realização da festa. Em Itapecerica, por exemplo, a folia irá depender da Companhia de Saneamento Básico (Copasa).
De acordo com a assessoria de comunicação da Prefeitura de Itapecerica, essa semana o prefeito irá se reunir com representantes da Copasa na intenção de verificar as condições de abastecimento da região. Se a companhia garantir o abastecimento normal e sem interrupções, a cidade terá a festa, caso contrário, o evento será cancelado. Cabe destacar que todo projeto para a realização do evento já está pronto e licitado.

 

SÃO GONÇALO DO PARÁ
Já o município de São Gonçalo do Pará, situado a poucos quilômetros de Divinópolis, divulgou um comunicado oficial informando o cancelamento das festividades de carnaval. Segundo o prefeito Antônio André, o município optou por utilizar a verba que seria aplicada no carnaval em setores mais importantes.
“A situação econômica do Brasil não foi boa em 2014 e a arrecadação federal, estadual e municipal sofreu uma queda geral. Para 2015, as perspectivas também não são otimistas. Há municípios que não estão conseguindo nem pagar os salários dos servidores em dia. Inúmeras reportagens nos jornais e televisão mostram esses problemas a todo instante. E com os poucos recursos que o município tem recebido, a prefeitura terá que priorizar para investir em saúde, educação e infraestrutura”, afirma o prefeito.
No que diz respeito às atividades de cultura e lazer, Antônio assegura que se não houver mais queda na arrecadação neste ano, a Administração Municipal realizará vários eventos como o Trilhão de Motos, o Arraiá Gonçalo, Trilhão de Mountain Bike, Arraial da Melhor Idade, campeonatos esportivos, apoio a vários eventos como o Encontro de Veículos Antigos, Encontro de Carro de Boi, Exposição de Orquídea, Arte no Coreto e a eventos religiosos com a Festa do Reinado, São Cristóvão, Nossa Senhora Aparecida, além de festejar datas comemorativas como Homenagem às Mães, Semana da Criança, Natal da Criança e a festa de maior impacto que é o Rodeio, o qual se tornou um evento de referência na região e a festa mais apreciada pela população.
Por fim, o prefeito diz que mesmo com as dificuldades financeiras, São Gonçalo será beneficiada com grandes investimentos ao longo desse ano. Existem recursos garantidos para a realização de várias obras como a UBS São Francisco, UBS no Quilombo do Gaia, pavimentação, grande reforma na Praça de Esportes, entre outros investimentos.

 

LAGOA DA PRATA
Conforme a assessoria de comunicação da Prefeitura de Lagoa da Prata, o município vai realizar a tradicional festa de carnaval. O evento ocorre nas proximidades da Prainha. Detalhes oficiais como horários e atrações serão anunciados ainda essa semana nas redes sociais da prefeitura.

 

ARCOS
Na última sexta-feira o prefeito de Arcos, Claudenir José de Melo, e o secretário de Fazenda da cidade, Cleomar Geraldo da Silva, anunciaram durante um encontro com a imprensa local os motivos pelo qual o município não realizará a festa carnavalesca esse ano. Cleomar deu início à reunião reiterando o compromisso da prefeitura de Arcos com o pagamento de dívidas herdadas da administração anterior.
Segundo o secretário, o momento é propício ao reequilíbrio das contas públicas, uma vez que a prioridade é investir em áreas estratégicas como saúde, obras e educação. “Optamos por não realizar a festa este ano por acreditarmos que isso pode comprometer outras realizações que estão na pauta desta administração. Vale ressaltar que herdamos um orçamento desequilibrado, que culminou em uma dívida de quase R$ R$ 1 milhão no final de 2014, valor quase 3 vezes maior do que os R$ 360 mil que seriam investidos no Carnaval de Rua em 2015. Sem dúvida é um aporte financeiro expressivo se considerarmos que só temos pouco de mais dois anos de mandato pela frente. Além disso, temos de nos resguardar em relação a futuros compromissos assumidos” disse o secretário.
O prefeito salientou que agora não é hora de pensar em medidas impopulares, mas na saúde financeira do município que, segundo ele, continuará dando sinais de franca expansão. “A cidade de Arcos não está com aquilo que chamamos de ‘pires na mão’. Definitivamente não. Nossa arrecadação é excepcional e temos experiência administrativa suficiente para geri-la. Mas digo também que é preciso ter responsabilidade com o dinheiro público. O que estamos fazendo agora, com esta decisão, é adequar nosso orçamento. Adoro Carnaval, adoro as manifestações populares e, é justamente por isso, que sou o primeiro a lamentar profundamente a decisão que infelizmente tivemos que tomar. Mas posso garantir um Carnaval formidável no ano que vem”, promete.

 

FORMIGA
O município também não irá realizar as comemorações do carnaval 2015. O prefeito, Moacir Ribeiro, disse em comunicado oficial publicado no site do município que o pagamento de servidores é prioridade. Sendo assim, ficou decidido que para conter despesas, a festa não irá ocorrer.
“O momento é delicado. Praticamente todas as prefeituras do país estão passando por dificuldades, por causa da economia em baixa e da queda nos repasses estaduais e federais. Consideramos a festa importante, mas mais importante ainda é garantir o pagamento dos funcionários e assegurar a manutenção de serviços essenciais, como saúde e limpeza urbana”, declarou Moacir.
A Prefeitura está em contenção de despesas desde novembro do ano passado. Em contrapartida, Moacir afirmou que a administração tem feito grandes esforços para aumentar a arrecadação da cidade.

 

Crédito: Divulgação

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.