sexta-feira, 24 de Janeiro de 2014 07:55h

Diretores de escolas já podem cadastrar professores no ‘Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio’

Expectativa é que os 62 mil educadores que atuam no ensino médio da rede estadual participem

Professores e especialistas que atuam no ensino médio da rede estadual mineira podem aderir ao ‘Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio’. O cadastro, que deve ser feito pelos diretores das escolas, está aberto e é on-line. A iniciativa oferece formação continuada para professores dos estados cujas secretarias de estado de educação estão inseridas no Pacto, entre elas Minas Gerais. Devem aderir ao Pacto professores que têm interesse em participar dessas capacitações, que serão presenciais e desenvolvidas nas próprias escolas.

Em Minas, o Pacto vem para complementar a iniciativa já construída pela Secretaria de Estado de Educação, o Reinventando o Ensino Médio. “Já planejávamos, para 2014, capacitações para esse nível de ensino. Essa ação em conjunto com o Governo Federal é importante para que o trabalho que desenvolvemos seja ainda mais efetivo”, afirma o superintendente de Desenvolvimento do Ensino Médio, Jorge Carlos de Figueiredo. Ele ainda ressalta que é importante que todos os educadores, tanto os que atuam nas áreas de empregabilidade do ensino médio quanto os que atuam nas disciplinas do Conteúdo Básico Comum, sejam cadastrados para que participem das capacitações.

Para que os educadores participem, os diretores das escolas devem cadastrá-los no Simec, em SISMédio. Lá, ele deve clicar em ‘solicitar acesso’ e inserir seu CPF e sua senha. Dentro do sistema, quando acessar a aba Escola, o diretor encontrará uma lista de professores de sua escola e deverá selecionar aqueles que têm interesse em participar da formação. Além dos professores, o diretor deverá cadastrar os especialistas e professores pedagogos na aba ‘Professor fora do Censo’. Para que possam ser inscritos, os educadores devem atuar em sala de aula e estarem registrados no Censo Escolar de 2013.

O gestor deverá indicar ainda um orientador, um professor ou especialista da escola que será responsável por ministrar a formação aos professores do ensino médio. Para ser indicado pelo diretor, ele deverá ser professor ou especialista da escola; ser formado em Pedagogia ou ter licenciatura; atuar há, no mínimo, três anos no ensino médio como professor ou coordenador pedagógico ou possuir experiência comprovada na formação de professores de ensino médio; constar no Censo Escolar 2013; e ter disponibilidade para dedicar-se ao curso e encontros com o Formador Regional e ao trabalho de formação na escola com professores do ensino médio.

Os educadores que fizerem parte da iniciativa receberão uma bolsa mensal de R$ 200 e o orientador receberá R$ 765. A expectativa é que os 62 mil educadores das 2.189 escolas de ensino médio da rede participem. Confira aqui Resolução nº 51/2013, que trata dos agentes do pacto e bolsas de estudo.

O diretor que encontrar dúvidas no processo de cadastramento pode tirar dúvidas pelo número (61)2022-8362.

 

Reinventando o Ensino Médio

A iniciativa pioneira da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais é voltada para os alunos do ensino médio e tem entre seus objetivos tornar o currículo mais completo e atrativo, além de gerar competências e habilidade focadas na empregabilidade. O Reinventando o Ensino Médio começou em 2012, sendo ofertado em 11 escolas estaduais da região norte de Belo Horizonte. Em 2013, o projeto foi ampliado e atingiu 133 escolas da rede estadual de ensino distribuídas pelo Estado. Esse ano, ele será universalizado, atingindo as 2.189 escolas da rede estadual que ofertam o ensino médio.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.