terça-feira, 27 de Setembro de 2011 12:20h Atualizado em 29 de Setembro de 2011 às 13:58h. Sind UTE

Educadores realizam, hoje, nova Assembleia Estadual

Educadores se reúnem nesta terça-feira (27/9), a partir das 14h, no pátio da Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais para discutir o rumo do movimento, que completa hoje 112 dias. A reivindicação é pelo cumprimento da Lei Federal 11.738/08, que regulamenta o Piso Salarial Profissional Nacional (PSPN). A categoria quer a reabertura de diálogo por parte do Governo.

 

 

Pela manhã, o Comando Geral de Greve se reúne, a partir das 9h, para debater estratégias para a greve, iniciada em 08 de junho, no auditório do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Minas Gerais (CREA).

 

OAB/MG se coloca à disposição para mediar diálogo

 

 

O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG) se reuniu noite passada com o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil/seção Minas Gerais (OAB/MG), Luis Cláudio da Silva Chaves e com o secretário-geral da OAB/MG, Sérgio Murilo Braga, na sede da entidade, no Bairro Cruzeiro, para pedir à entidade que viabilize um processo de negociação com o Governo. A OAB se comprometeu a encaminhar ofício para o governador e se colocou à disposição para ser mediadora de um diálogo entre as partes envolvidas.

 

 

Encontro

E amanhã (28/9), o Sind-UTE/MG tem reunião marcada em Brasília, a partir das 13 horas, com a ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Carmen Lúcia. O Sindicato irá solicitar que ela reveja sua decisão, publicada nessa segunda-feira (26/9), na qual ela nega recurso do Sindicato que pedia a suspensão da decisão do desembargador Roney de Oliveira, do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), que determinava a suspensão do movimento. A direção do Sind-UTE/MG entende ser fundamental que a ministra repense sobre sua decisão, porque é importante garantir o direito de greve do trabalhador.

 

Continua greve de fome de educadores

 


Prosseguem com atos e reuniões pela implantação do Piso Salarial em Minas Gerais

 

 

Prosseguem as várias ações e atos dos trabalhadores em educação, em greve desde o dia 08 de junho pela implantação do Piso Salarial Profissional Nacional. O movimento tem recebido, diariamente, apoio dos movimentos sindical, social e populares, além de autoridades e sociedade. No final da tarde da última sexta-feira (23/9), a categoria recebeu, no hall das Bandeiras, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), a visita do Frei Gilvander e do ex-ministro Patrus Ananias. Hoje a greve completa 111 dias.

 

Greve de fome – Permanecem sem se alimentar os trabalhadores/as Abdon Geraldo Guimarães e Marilda de Abreu Araújo. Eles estão em greve de fome desde as 14 horas de segunda-feira (19/9) e, logo mais às 14h completam 168 horas de jejum. Eles vão permanecer assim até o Governo negociar com a categoria. O estado de saúde dos educadores/as é estável.

 

 

Acampados – Enquanto isso, educadores estão no hall das Bandeiras, na ALMG, acampados desde a última terça-feira (20/9), após a Assembleia Estadual da categoria. A iniciativa busca exigir abertura de negociação com o governo para a implantação do Piso Salarial e também é por tempo indeterminado. Na sexta-feira (23/9), a categoria que mora no interior do estado voltou para a sua região e os trabalhadores em educação de BH e Grande BH permaneceram no acampamento. Na manhã de hoje (26/9), os educadores do interior retornaram ao acampamento no Legislativo Mineiro.

 

Atos e reuniões – Nesse final de semana, houve, no sábado, uma panfletagem na Praça Sete e, no domingo, outra panfletagem na Feira na Praça da Assembleia. Hoje (26/6), haverá um ato público em apoio à greve dos trabalhadores e trabalhadoras em educação e à luta do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG), na Praça da Estação, a partir das 14h. A manifestação é uma promoção da UFMG e a Central Única dos Trabalhadores de Minas Gerais (CUT/MG). Participam também representantes das demais centrais Sindicais no Estado.

 

 

Também hoje, às 17h, na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) seção Minas Gerais, à Rua Albita, 260, no Bairro Cruzeiro, haverá uma reunião com a direção do Sind-UTE/MG. A direção do Sindicato irá se discutir com o presidente da OAB/seção MG, Luís Cláudio da Silva Chaves, a greve da categoria.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.