quinta-feira, 17 de Outubro de 2013 11:28h

Em agosto de 2013 a receita nominal de serviços cresceu 4,5% em Minas Gerais e 6,6% no Brasil

A Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), primeiro indicador conjuntural mensal que investiga o setor de serviços no país e que o IBGE divulga pela primeira vez hoje, abrange as atividades que constituem o segmento empresarial não financeiro, excluindo-se os s

A Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), primeiro indicador conjuntural mensal que
investiga o setor de serviços no país e que o IBGE divulga pela primeira vez hoje,
abrange as atividades que constituem o segmento empresarial não financeiro,
excluindo-se os setores da saúde, educação, administração pública e aluguel
imputado (valor que os proprietários teriam direito de receber se alugassem os
imóveis onde moram). A publicação completa da pesquisa pode ser acessada na
página www.ibge.gov.br/home/estatistica/indicadores/serviços/pms/.

Em agosto de 2013 a receita nominal de serviços cresceu, frente ao mesmo mês do ano anterior,
4,5% em Minas Gerais e 6,6% no Brasil. Os resultados acumulados no ano atingiram 5,8 e 8,3%,
respectivamente, enquanto os resultados acumulados em 12 meses chegaram a 6,3 e 8,6%. O
detalhamento da variação por atividade econômica pode ser visto na tabela 1.


Os dados por Unidades da Federação revelam que apenas o Amapá registrou variação nominal
negativa em agosto (-1,7%) em relação ao mesmo mês de 2012. As maiores taxas foram registradas em
Mato Grosso (20,6%), Distrito Federal e Tocantins (ambas com 15,2%), Alagoas (14,7%) e Mato Grosso do
Sul (13,9%). As menores taxas positivas foram observadas em Minas Gerais (4,5%), Pernambuco (3,8%),
Roraima (1,2%) e Acre (1,0%) (tabela 2). Em termos anualizados, a variação de 6,3% apresentada pela
atividade de serviços em Minas Gerais é apenas a 22ª maior entre as 27 unidades da federação (tabela 2).
 


 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.