segunda-feira, 22 de Agosto de 2016 17:28h Faemg

Em cenário positivo para o setor, 2,5 mil produtores de leite se reúnem, em BH, nesta quarta (24/8)

Preços favoráveis aos produtores podem antecipar aumento da oferta, com redução dos preços ao consumidor.

O aumento da oferta do leite, este ano, pode ser antecipado às chuvas que historicamente marcam o período de safra, apontam especialistas de mercado. Segundo o analista de agronegócios da FAEMG, Wallisson Fonseca, o movimento deve refletir investimentos feitos pelos produtores, motivados pela maior rentabilidade da atividade nos últimos meses: “No ano passado, tivemos custos muito altos de produção, que fizeram com que o produtor deixasse de investir em volumoso para a entressafra. Isso teve forte impacto na produção deste ano. Durante todo o primeiro semestre, houve importante queda na captação de leite, que resultou em ociosidade nos laticínios e falta de produto no mercado, alavancando os preços ao consumidor e, posteriormente, ao produtor”.

 

Para ele, apesar dos custos de produção permanecerem bastante altos, a recuperação na margem de lucro da atividade motivou investimentos para uma produção novamente maior: “Agora teremos que acompanhar a evolução dos indicadores para descobrir, muito em breve, se de fato eles assim o fizeram”.

 

Neste cenário favorável à atividade, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais - FAEMG se prepara para receber mais de dois mil produtores para um grande encontro em BH. Na próxima quarta (24/8), o 3º Encontro Mineiro do Balde Cheio reunirá histórias de muito trabalho e sucesso na Serraria Souza Pinto. O evento comemora os dez anos do programa no estado e os resultados do trabalho, que visa promover a competitividade da pecuária leiteira, com redução dos custos e aumento da produtividade.

 

“Esses produtores que veremos reunidos representam uma fatia diferenciada na atividade. Graças à assistência que recebem pelo programa Balde Cheio, sabem realizar uma gestão mais eficiente de seus custos, atacando fatores produtivos que mais impactariam sua lucratividade e mantendo maior produtividade, com margens positivas. Em suma, mantêm-se menos vulneráveis às variações de mercado, como essas que  o setor viveu nos últimos meses”, explica Wallisson Fonseca.

 

Premiação

 

Produtores, técnicos, coordenadores e parceiros do Programa Balde Cheio participarão do 3º Encontro Mineiro Balde Cheio. Além da apresentação dos resultados de uma década do programa, a programação inclui homenagens a produtores, técnicos e entidades de destaque.

 

Serão apresentados os 12 produtores finalistas e os quatro vencedores da premiação Destaques do Balde Cheio – 10 anos. Suas histórias de grande dedicação, trabalho e sucesso representam a importância do programa e de seus resultados para milhares de famílias rurais. São eles:

 

Regional Sul e Centro-Oeste

André dos Reis da Silva (Paraguaçu),  Denis Vitor Emídio (Nepomuceno), Dirceu Lucas Militão (Itaúna)

 

Regional Campo das Vertentes e Zona da Mata

Carlos José da Silva (São João del Rei), Gilberto Monteiro de Barros Pinto  (Recreio), Hudson Silva (Lima Duarte)

 

Regional Alto Paranaíba e Noroeste

Amilton Ferreira Lima (Unaí), Jairo André Borges (Pratinha), Reginaldo José de Barcelos (Pompéu)

 

Regional Leste, Jequitinhonha e Norte

Cláudio de Assis Beltrame (São João do Oriente), Geraldo Cardoso Coelho (Governador Valadares), Luiz Cesar Coura (Alvinópolis).

 

 

Programa Balde Cheio

 

Promover o desenvolvimento e a competitividade da pecuária leiteira, com redução dos custos e aumento da produtividade, é o foco do Programa de Desenvolvimento Integrado da Pecuária Leiteira - Balde Cheio.  Criado nacionalmente pela Embrapa, e implantado em Minas Gerais sob gestão da FAEMG, o programa chega a seu 10º ano no estado com uma rede de 280 técnicos treinados e capacitados, que prestam assistência contínua a mais de 2.500 produtores em 320 municípios.

 

São técnicas simples e acessíveis a todos os produtores, com pouca necessidade de investimento financeiro e muito esforço e dedicação. Pequenos produtores com pouco acesso à assistência técnica e gerencial são os mais beneficiados e relatam maior qualidade e eficiência na produção de leite e, consequentemente, aumento da produtividade e dos lucros.

 

A produção de leite no estado corresponde a cerca de 27% do total nacional. Somente no último ano, Minas produziu mais de 9,4 bilhões de litros. A produção do estado é crescente. Em uma década (2005-2015), o aumento foi de aproximadamente 36%.

 

 

3º Encontro Mineiro Balde Cheio

Dia 24 de agosto, quarta-feira

Abertura às 10h

Serraria Souza Pinto, BH

 

PROGRAMAÇÃO

7 às 10 h – Cadastramento e café de boas-vindas

10h – Abertura

10h15 – Assinatura de Termo de Cooperação entre Embrapa e FAEMG

10h30 – Apresentação dos resultados do Programa Balde Cheio – 10 anos

11h15 – Homenagens: entidades, técnicos e produtores

12 às 13h – Palestra: Sucesso – A arte de realizar sonhos, com o professor Pachecão

13h – Almoço com música ao vivo – Almir Pessoa

15h - Encerramento

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.