quinta-feira, 20 de Setembro de 2012 11:18h Gazeta do Oeste

Em greve há mais de um mês, policiais federais fazem manifestação no Aeroporto de Confins

 Em greve há mais de um mês, agentes, escrivães e papiloscopistas da Polícia Federal se reúnem na manhã desta quinta-feira no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na Grande BH, para fazer mais uma manifestação. Os policiais seguem em passeata pelo terminal carregando um mosaico que vai formar a imagem de um elefante branco, para simbolizar a burocracia encontrada por eles durante as investigações.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Policiais Federais em Minas Gerais (Sinpef), Renato Deslandes, cerca de 100 policiais estão concentrados no aeroporto. Durante a passeata serão entregues panfletos que mostram a situação atual da corporação. “Fizemos um levantamento que ano passado foram instaurados 1.872 e apenas 2,3% resultaram em denúncias. Isso mostra como o sistema é burocrático”, afirma Deslandes.

No mês passado, os agentes, escrivães e papiloscopistas, que estão paralisados por tempo indeterminado, entregaram um documento ao Ministério Público Federal (MPF) para pedir auxílio ao órgão. “Vamos recorrer agora a Controladoria Geral da União. Queremos mostrar o descaso com a polícia”, diz o presidente do Sinpef.

Atualmente os agentes, escrivães e papiloscopistas recebem salário inicial de R$ 7,2 mil, piso para quem possui apenas o Ensino Médio. Eles querem a equiparação salarial para os policias que possuem o terceiro grau completo, que é de R$ 12 mil.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.