quinta-feira, 26 de Julho de 2012 14:51h Gazeta do Oeste

Em Minas, 117 cidades decretaram situação de emergência por causa da seca e estiagem

Em Minas Gerais, 117 cidades decretaram situação de emergência por causa da seca e estiagem. A maioria dos municípios está na região dos rios Jequitinhonha e Mucuri cujas águas emprestam a riqueza para milhares de pessoas. Os leitos tiveram redução expressiva nas águas de boa qualidade e ainda viram aumentar a contaminação por substâncias tóxicas e metais pesados, de acordo com o último monitoramento do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam). As últimas cidades e entraram para a lista de municípios em alerta são Pirapora e Arinos, na Região Norte do estado.

 

 

Para tentar amenizar a seca a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) está atendendo 77 municípios com a distribuição de água por meio de 154 caminhões pipa. Além da água são distribuídas cestas básicas e a Cedec já disponibilizou 88 cisternas, cada uma com capacidade para armazenar oito mil litros de água. As cisternas instaladas em comunidades mais distantes das sedes dos municípios dão suporte ao trabalho de distribuição de água via caminhões pipa. 

 

Entre março e junho deste ano, foram distribuídas 29,6 mil cestas básicas, cada uma com 16 quilos de alimentos. No mês de julho a  previsão é de que sejam distribuídas mais 10,8 mil cestas básicas, totalizando 173 toneladas de gêneros alimentícios. Os mantimentos estão sendo distribuídos pela Cedec, por meio de depósito regional mantido pelo Governo do Estado na sede do 10º Batalhão da Polícia Militar, em Montes Claros.

 

 

O Plano Seca 2012, lançado em abril sob a coordenação da Cedec, prevê investimentos da ordem de R$ 11 milhões na oferta de materiais de ajuda humanitária nas comunidades indicadas pelas prefeituras que decretaram situação de emergência.

 

 

 

 

 

 

EM

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.