quinta-feira, 15 de Outubro de 2015 11:47h

EMATER-MG INAUGURA ESCRITÓRIO EM SANTO ANTÔNIO DO GRAMA, NA ZONA DA MATA MINEIRA

Cerca de 250 famílias de agricultores serão beneficiadas

Contribuir para o desenvolvimento da agricultura familiar no município de Santo Antônio do Grama, na Zona da Mata de Minas Gerais. Esse é um dos objetivos da Emater-MG e prefeitura, com a inauguração de um escritório da Empresa no município. A cerimônia acontece nesta sexta-feira, 16 de outubro, a partir das 16h. O escritório da Emater-MG vai funcionar na rua Vicente Leão, 31, Centro. O local é cedido pela prefeitura, que também forneceu equipamentos, disponibilizou secretária e acesso à internet. A solenidade de inauguração contará com presença do presidente da Emater-MG, Amarildo Kalil.
Entre as principais ações a serem desenvolvidas pela Emater-MG no município estão: assistência e acompanhamento técnico aos produtores rurais; ações para melhorar o uso do solo com técnicas conservacionistas; incentivar o plantio direto; estimular a adoção de tecnologias nas atividades agropecuárias; incentivar a diversificação das atividades agropecuárias; fortalecer o associativismo e estimular a participação dos agricultores no Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). A previsão é que sejam atendidas 250 famílias de agricultores familiares.
“O objetivo é prestar assistência técnica aos produtores rurais, facilitar o acesso ao crédito rural e outras políticas públicas, desenvolver, em parceria com a prefeitura, propostas de trabalho e levar desenvolvimento e bem-estar ao produtor rural”, explica o gerente regional da Emater-MG em Ponte Nova, Deonir Luiz Dallpai
O município de Santo Antônio do Grama tem um produção diversificada. Uma das culturas desenvolvidas no município é a de cana de açúcar, com 1.400 hectares plantados e uma produção de 78.400 toneladas/ano. Outra cultura que se destaca é a do milho. São 380 hectares e uma produção anual de 1.710 toneladas. Na pecuária merece destaque a bovinocultura, com uma produção anual de 2.402 litros de leite.
Segundo Dallpai, a presença da Emater-MG no município possibilitará ao produtor melhorar a produção e produtividade nas atividades agrícolas, uma vez que existem várias demandas rurais para serem trabalhadas. “No panorama da pecuária, por exemplo, constatamos a existência de uma grande quantidade de áreas degradadas e baixa produtividade, o que caracteriza falta de orientação técnica no manejo do rebanho e da pastagem. Em relação ao PAA e PNAE, a Empresa terá importante papel para inserir os agricultores nesse meio de comercialização dos produtos. Há vários produtores de hortaliças que não aproveitam essa oportunidade de venda que os programas oferecem”, diz.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.