segunda-feira, 8 de Junho de 2015 13:00h

Emater-MG inicia curso de pós-graduação para 400 técnicos

Capacitação será oferecida para funcionários da empresa de todas as regiões do Estado

Começou nesta segunda-feira (8/6) o curso de pós-graduação “Extensão Ambiental para o Desenvolvimento Sustentável” que a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater–MG) está oferecendo para 400 técnicos do seu quadro de funcionários. O curso é ministrado por professores da Universidade Federal de Lavras (Ufla) e vai abranger todo o Estado. As aulas inaugurais e presenciais estão realizadas durante este mês. A primeira foi promovida com a presença do presidente da Emater-MG, Amarildo Kalil, e da vice-reitora da Ufla, Edla Vilela de Resende Von Pinho, no campus da universidade, em Lavras, no Sul de Minas. Também houve uma aula inaugural para uma turma de técnicos reunida em Viçosa, na Zona da Mata.

“Estamos capacitando 20% do corpo técnico da empresa. A expectativa é que exista uma reviravolta na forma de atender os produtores rurais. Há o anseio da sociedade para que o agricultor continue produzindo alimentos, mas que também proteja o meio ambiente ao executar suas atividades. Queremos fazer a inserção da visão de sustentabilidade na forma de atuação dos técnicos e o dia a dia das propriedades rurais. Em nossa instituição, o que há de mais importante são as pessoas e precisamos investir nelas", disse o Amarildo Kalil durante a abertura do curso.

Esta é a primeira vez que a empresa oferece este tipo de capacitação, simultaneamente, para centenas de profissionais. A qualificação dos técnicos e a contratação da Ufla é resultado de um convênio firmado entre a Emater-MG e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). O curso é exclusivo para os funcionários da Emater–MG e foi estruturado para atender os extensionistas agropecuários e de bem-estar social. O encerramento está previsto para final 2016.

A técnica da Emater-MG do município de Ibertioga, Maria Fernanda Rodrigues, destacou que a pós-graduação é uma forma de valorização dos profissionais da empresa, qualificando a atuação dos extensionistas. “Este curso irá respaldar as nossas ações e as atividades voltadas para a preservação do meio ambiente, em sintonia com a produção do agricultor”, afirmou.

Referência internacional

O curso irá qualificar os profissionais para exercer suas atividades voltadas para uma produção com bases sustentáveis. No módulo básico do curso, serão tratados assuntos como agronegócio e extensão rural, a saúde do agricultor e da população exposta ao uso de agrotóxico, legislação aplicada à comercialização, e outros. Os profissionais também puderam optar entre cinco módulos específicos, cursados dentro da pós-graduação: Bovinocultura; Agroecologia; Boas Práticas de Fabricação na Agroindústria de Alimentos; Educação Ambiental; e Produção Vegetal com Sustentabilidade

A carga horária da pós-graduação é de 360 horas, com 120 horas de aulas presenciais e outras 240 horas à distância, via plataforma on-line. Com as aulas à distância, diminui o tempo de locomoção e os técnicos podem enquadrar o curso dentro da rotina de cada um, apenas cumprindo os prazos para completar as disciplinas e realizar as avaliações.

"Não tem como imaginar o agronegócio sem a extensão rural. Não adianta nada produzir tecnologias e pesquisas dentro das universidades se não chega no campo, se não há extensão rural. E, principalmente, a extensão com uma visão voltada de sustentabilidade é extremamente importante. A Ufla é referência na área de ciências agrárias, destaque em rankings internacionais. E estamos disponibilizando, através da parceria com a Emater-MG, um curso pioneiro, que será destaque para a universidade e para a empresa", disse a vice-reitora da Ufla, Edla Vilela de Resende Von Pinho.

As próximas aulas inaugurais e presenciais serão realizadas no dia 15 de junho em Uberaba (Triângulo Mineiro), e no dia 22 do mesmo mês, simultaneamente, em Montes Claros (Norte de Minas) e Teófilo Otoni (Vale do Mucuri)

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.