terça-feira, 30 de Junho de 2015 13:29h

Emater-MG mostra tecnologias sustentáveis para a cafeicultura familiar durante a Expocafé 2015

Agenda inclui palestras, mostras de projetos e equipe técnica de plantão para atender produtores

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) participa da Expocafé 2015, de 1º a 3 de julho, em Três Pontas, Sul de Minas, com uma programação que inclui palestras e um estande de mais de 400 metros quadrados para divulgação de tecnologias de sustentabilidade, destinadas à cafeicultura familiar. Serão apresentados os resultados do programa Certifica Minas Café, do Circuito de Cafeicultura e do Concurso de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais. Uma equipe técnica da empresa estará de plantão para atendimento dos interessados.

Ainda no espaço da Emater-MG durante o evento, os visitantes poderão conhecer as diversas formas alternativas de terreiros de café, telhado ecológico, fossa ecológica TVAP, cercas feitas de pneus e sistema de irrigação. Também poderão saber como diversificar a renda com a produção de hortaliças, na pequena propriedade.

A Expocafé é realizada pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), em parceria com a Cooperativa dos Cafeicultores da Zona de Três Pontas (Cocatrel). A abertura oficial do evento será nesta quarta-feira (1/7), às 10 horas, na Fazenda Experimental da Epamig. O presidente da Emater-MG, Amarildo Kalil, participa da solenidade.

Temas das palestras

O gerente regional da Emater-MG de Alfenas, Raul Maria Cassia, chama atenção para as palestras que serão ministradas aos produtores por técnicos da empresa. “Vamos mostrar resultados surpreendentes de manejo adequado de lavouras de café, na tenda de eventos. Os temas são: manejo de braquiária em lavouras de café, na quinta-feira (dia 2),  e sistema de adubação com ênfase em análises foliares, na sexta-feira (dia 3), sempre às 10 horas”, salienta.

De acordo o gerente, a cafeicultura é o carro-chefe na economia dos municípios atendidos pela regional Emater-MG. “Seja na produção, industrialização, comercialização e exportação para diversas regiões do mundo”, argumenta. Segundo ele, a Expocafé “traz novidades para dos cafeicultores, reúne, e os coloca em contato direto com a pesquisa, extensão, cooperativas, empresas de agronegócio do café e outras instituições públicas e privadas que trabalham para o desenvolvimento do setor”.

As regiões Sul e Sudoeste de Minas atendidas pela Emater-MG contam com uma produção estimada de 11,8 milhões de sacas de 60 quilos de café beneficiados, ocupando uma área de 624,8 mil hectares (produção e formação). São 55,1 mil cafeicultores familiares e outros 7,9 mil não familiares.

Considerado o maior evento de café do país, a Expocafé 2015 vai reunir integrantes da cadeia produtiva, do plantio à colheita, tais como produtores, técnicos, empresários e outros interessados em partilhar conhecimentos e novas tecnologias sobre a cultura cafeeira. É esperada a presença de 20 mil pessoas nos três dias do evento, entre brasileiros  e estrangeiros de países da América do Sul, América do Norte e Europa.

Minas Gerais é maior estado produtor de café do país e exporta para mais de 70 países, tendo como principais destinos: Alemanha (25% da produção), Estados Unidos (18,2%), Bélgica (9,6%) e Japão (9,1%). A safra prevista para este ano é de 23,3 milhões de sacas.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.