terça-feira, 18 de Março de 2014 07:29h

Emater-MG participa de simpósio sobre Cafeicultura de Montanha, em Manhuaçu

A participação da Emater-MG abrange desde a organização das palestras, com a sugestão de temas até a coordenação de onze minicursos.

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa-MG), apoia  e participa do 18º Simpósio sobre Cafeicultura de Montanha, que acontece de 19 a 21 de março, em Manhuaçu, na Zona da Mata mineira  A participação da Emater-MG abrange desde a organização das palestras, com a sugestão de temas até a coordenação de onze minicursos, sendo quatro deles, ministrados por técnicos da empresa pública mineira. O evento é dirigido a produtores de café, técnicos e empresários do ramo da cafeicultura.

Promovido pela Associação Comercial, Industrial e de Agronegócios da Manhuaçu (Aciam), o simpósio tem como principal objetivo divulgar novas pesquisas e informações sobre o cultivo, beneficiamento, qualidade e comercialização de café. Os organizadores prometem apresentar novidades sobre mercado, tecnologia e marketing no setor, por meio de palestras, minicursos, debates e dia de campo, com foco nas formas de agregar valor ao café das Matas de Minas. “Estrategicamente planejado para o mês de março, ele é responsável por preparar o setor para a safra cafeeira”, afirma a página eletrônica do evento.

Dados apresentados pela Aciam, informam que a região das Matas de Minas, formada pelos polos cafeeiros de Manhuaçu, Muriaé e Viçosa, produz aproximadamente seis milhões de sacas. Dessas, 3,3 milhões de sacas são da área de Manhuaçu. Esse volume, somado ao das regiões do Rio Doce e Central, representa 24% da produção mineira e 12% do país. Os números mostram ainda que, na região de Manhuaçu, a área plantada de café é de 145.742 hectares, sendo 129.595 hectares com produção estimada em 3.282.440 sacas beneficiadas de 60 quilos e produtividade de 25,3 sacas por hectare.

O coordenador técnico regional de Manhuaçu, Paulo Roberto Vieira, acrescenta que, considerando somente os municípios da área de atuação da Regional Emater-MG de Manhuaçu, a produção de café estimada para esse ano de 2014 é de 2,7 milhões de sacas, “considerando eventuais perdas decorrentes do evento climático desse ano, marcado por temperaturas altas”.  Ainda segundo o coordenador da Emater-MG, existem na regional cerca de 90 propriedades cafeeiras certificadas pelo Certifica Minas Café, programa do Governo estadual, executado pela Seapa, por meio da Emater-MG e do IMA, que estimula boas práticas de produção e de gestão para agregar valor ao café mineiro.

Conforme o IBGE existem na área da regional Emater-MG de Manhuaçu cerca de 30 mil produtores de café.  E segundo informações da Aciam, a produção de café nas Matas de Minas é realizada em pequenas propriedades da agricultura familiar. “As áreas são resultado da divisão natural ao longo dos anos entre os grandes cafeicultores e seus herdeiros”, justifica o site da entidade que fala do simpósio. A área da regional abrange 27 municípios.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.