segunda-feira, 28 de Março de 2016 11:08h

Emater-MG vence Prêmio Hugo Werneck por trabalho ambiental

Projeto vencedor orienta agricultores na coleta e destinação correta do lixo

Reciclar: Menos Lixo, Mais Segurança Alimentar. Esse é nome do projeto da Emater-MG vencedor da sexta edição do Prêmio Hugo Werneck de Sustentabilidade. O trabalho é desenvolvido em Glaucilândia, Norte de Minas, e busca orientar os agricultores rurais sobre a necessidade de manter limpo os quintais de suas propriedades para evitar situações de risco. A premiação aconteceu na última quarta-feira, 23/03, em Belo Horizonte.
Criado em 2010, o Prêmio Hugo Werneck é uma iniciativa da Revista Ecológico, publicação jornalística voltada para a sustentabilidade. Nesta última edição, o tema do prêmio foi “Pelas Águas do Planeta: da Caixa D'Água do Brasil à Terra das Cataratas”. Participaram da disputa 78 projetos de 13 estados brasileiros. Eles concorreram em 15 categorias.

 

 


A Emater-MG ficou em primeiro lugar na categoria Destaque Estadual. Para o extensionista da Emater-MG em Glaucilândia, Antônio Dumont, a conquista valoriza o trabalho realizado e estimula sua continuidade. “No ano de 2014, um outro projeto inscrito por nós ficou entre os finalistas. Neste ano, conseguimos ser premiados. Mas antes de mais nada, o que importa é mostrar para sociedade que é possível desenvolver ações importantes e eficientes por menor que seja o investimento”, diz.

 

 



Menos lixo, menos riscos

O projeto foi implantado para evitar situações de risco nas propriedades rurais. Entre elas estão: focos do Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika vírus e a febre chikungunya; acidentes domésticos ocorridos, principalmente, com crianças; destinação errada de resíduos, como a queima de plásticos e papel, o que diminui a fertilidade do solo.
Por meio do projeto é feita a coleta de resíduos nas propriedades. Desde de março de 2015 foram recolhidos 750 quilos de alumínio, uma tonelada de papelão, uma tonelada de plástico e 2,5 toneladas de ferro velho. A coleta é realizada por um caminhão cedido pela prefeitura de Glaucilândia e o material é levado para uma empresa, em Montes Claros, que dá o tratamento adequado aos resíduos.

 

 


“Os produtores separam os materiais reciclados nos quintais para pesagem. O peso é convertido pela equivalência dos produtos através de uma tabela de preços fornecida por uma empresa parceira que adquire os materiais. O recurso é utilizado na aquisição das espécies de mudas frutíferas e pintainhas”, explica Dumont.
O projeto é desenvolvido em 188 propriedades. Os produtores recebem  mudas frutíferas para a implantação de pomar doméstico, sementes de hortaliças e pintinhos. Já foram distribuídas 1.500 mudas frutíferas, como limão, laranja, banana prata, jabuticaba, manga,  pequi e goiaba. Também foram doadas 1.200 pintainhas e 80 kits de sementes de hortaliças. “É um projeto de educação socioambiental, que motiva a produção de alimentos a custo zero e oferece destinação adequada para materiais recicláveis”, destaca Dumont.

 


De acordo com o técnico da Emater-MG, foram implantados 108 pomares e 80 hortas. Ele ainda ressalta que houve a diminuição de focos de dengue, redução de acidentes domésticos e melhoria na alimentação das famílias.

 

 



Quintal Limpo

A filha e os dois netos da produtora Lindalva Dias Gonçalves tiveram dengue. Situação pela qual ela não quer passar de novo. Assim que ficou sabendo do projeto da Emater-MG, a produtora se interessou. “A gente tem a mania de guardar tudo e as coisas vão sendo amontoadas. Eu não sabia o que fazer com tanta coisa”, conta Lindalva. Mas, agora, a produtora não tem dúvidas. “Eu mesmo levou tudo para o escritório da Emater-MG, pois moro bem pertinho”.

 

 


De acordo com Lindalva, o quintal da propriedade dela está limpo e livre de situações de risco. Além disso, ela implantou um pequeno pomar com as mudas frutíferas que recebeu por meio do projeto da Emater-MG. “Essa ação melhora a qualidade de vida da gente tanta com relação à saúde quanto na alimentação”, diz.
O projeto Reciclar: Menos Lixo, Mais Segurança Alimentar é desenvolvido pela Emater-MG em parceria com a Promotoria Ambiental de Justiça, Copasa, Faculdades Santo Agostinho, Fábrica de Cimento Lafarge, Instituto Estadual de Florestas, associações comunitárias, Prefeitura de Glaucilândia, Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável,  e Conselho Municipal de Meio Ambiente.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.