segunda-feira, 2 de Janeiro de 2012 17:15h Atualizado em 3 de Janeiro de 2012 às 10:43h. André Bernardes

Ensino médio passa por mudanças em 2012

O ensino médio passará por mudanças a partir deste ano. A resolução da Secretaria de Estado de Educação, SEE, publicada no dia 29 de dezembro de 2012 estipula uma grade curricular mais flexível e carga horária diferenciada para o ensino noturno.
A Resolução da SEE nº 2.017 veio para organizar o ensino médio para 2012. O objetivo é tornar a grade curricular padronizada em todo o estado. Ela traz uma grade curricular fixa que prevê no primeiro ano conteúdos determinados de acordo com o previsto pela secretaria e acrescenta a este conteúdo a língua estrangeira moderna. Já para o segundo e terceiro ano haverão onze disciplinas fixas para a escola fazer a opção dentre elas por dez disciplinas. Segundo Rosana Aparecida Andrade de Oliveira, inspetora, serão obrigatórias 4 horas/aula no mínimo de português e matemática. “Ela prevê módulos de 50 minutos para a parte da manhã e da tarde e 40 minutos para o noturno que também prevê atividades complementares. Ou seja, o noturno terá uma carga horária menor em sala de aula, mas terá 176 horas de atividades complementares” explicou.
A resolução foi feita depois de uma pesquisa realizada no segundo semestre de 2011, onde profissionais da área pedagógica das 47 Superintendências Regionais de Ensino de Minas Gerais responderam questionários sobre quais eram as maiores dificuldades em trabalhar com o ensino médio e as propostas para melhorar a qualidade do ensino. “A diferença significativa é que a partir dessa resolução revoga a resolução anterior e passa vigorar só a 2017. Até então nós tínhamos as disciplinas complementares e a partir de agora não temos essa parte diversificada, o currículo já vem fixo e passa a ser do conteúdo comum. A área diversificada era as disciplinas que a escola fazia a opção de acordo com a necessidade da escola, era o inglês, ética e cidadania e o espanhol ou música. Agora vêm fixas as disciplinas” explicou Rosana.
De acordo com a inspetora, as mudanças irão padronizar o ensino em todo o estado garantindo ao aluno uma tranqüilidade caso ele precise mudar de escola. “A mudanças garantem a base comum nacional e em qualquer escola que ele estiver em Minas Gerais. Se ele precisar mudar ele terá a garantia de ter a base comum garantida e a escola ainda tem a flexibilidade de escolher as cinco disciplinas que irá oferecer” contou.
As matérias obrigatórias são quatro aulas de português, duas de educação física, quatro de matemática, uma de sociologia e uma de filosofia. Outra novidade é que toda escola de ensino médio estadual tem que oferecer a língua espanhola, porém essa disciplina é opcional para o aluno. O inglês continua sem obrigatório. Caso o aluno decida também pelo espanhol, a matéria será feita em um horário diferenciado.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.