sexta-feira, 19 de Agosto de 2011 14:07h Assessoria Assembleia Minas Gerais

Escolas estaduais já contam com professores designados nas salas de aula

A designação de professores para atuar no 3º ano do ensino médio nas escolas estaduais continua a todo vapor e, nas várias regiões do Estado, já é possível encontrar educadores nas salas de aula. Em Belo Horizonte, um exemplo é a Escola Estadual Maestro Villa Lobos.

 

Desde a última terça-feira (16), cinco educadores designados para ocuparem, temporariamente, as vagas dos professores paralisados dão aulas para os mais de 300 alunos do último ano do ensino médio. “Conseguimos professores habilitados nas áreas de língua portuguesa, filosofia, história e inglês. Eles retomaram as aulas a partir do último conteúdo trabalhado pelos professores titulares de cada disciplina”, explica a vice-diretora da escola, Aurélia Sica Barbosa.

 

Na região Norte da capital, os estudos de matemática, história e sociologia também foram retomados com os mais de 600 estudantes do 3º ano da Escola Estadual Santos Dumont. Na disciplina das exatas foi designada a professora Estefânia Cássia dos Santos de Andrade. Ela comenta que apesar do tempo sem aulas, os estudantes podem ter uma boa conclusão do ensino médio.

 

“Recebi o planejamento de atividades da escola e estou montando meu plano de trabalho a partir dele. Vamos trabalhar os conteúdos previstos na área de matemática de forma articulada com o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e os vestibulares. Uma forma de preparar esses alunos”, avalia a professora, que está entre os 2.502 professores autorizados pela Secretaria de Estado de Educação (SEE) para ministrar aulas para o 3º ano.

 

Na Região Metropolitana de Belo Horizonte, a designação de professores é vista de forma positiva pela estudante Mayara Cristina Perpétuo, da Escola Estadual Leonina Mourthe de Araújo, em Santa Luzia. “Já faltam 65 dias para o Enem. Eu gostei de ter esses professores, pois eles também estão nos preparando com foco no exame”, explica. Na escola de Mayara, as atividades foram retomadas no último dia 16.

 

Também em Santa Luzia, a estudante da Escola Estadual São João da Escócia Ana Carolina Ferreira Silva comemora o retorno às aulas. “Estava ansiosa para voltar à escola. Gosto de estudar, mas sei que em casa não adianta, não dá para estudar muito”, comenta a adolescente, que deseja prestar vestibular para farmácia.

 

Se depender do empenho da escola, o desejo da aluna vai ser atendido. Com professores designados para várias disciplinas do 3º ano, as aulas e reposição da carga horária perdida com o período da grave já foram agendadas e com data para começar. “Durante as semanas, os alunos já têm as aulas regulares, no caso da minha disciplina que é a matemática são cinco aulas. Já as reposições serão nos recessos e sábados, a começar no próximo final de semana”, explica a professora designada Danielle Luíza de Aguiar.

 

A designação de professores para o 3º ano do ensino médio é uma orientação da Secretaria de Estado de Educação (SEE), por meio da Resolução nº 1.905, publicada no Minas Gerais no último dia 09. O objetivo é o de não prejudicar o desempenho dos estudantes em exames, como o Enem e os vestibulares. A resolução estabelece ainda que podem ser designados: especialistas em educação básica, assistente técnico em educação básica e auxiliar de serviços em educação básica, para garantir a regularidade do funcionamento desse nível de ensino.

 

Oportunidade de reforço

 

A resolução nº 1.905 também prevê que, no caso de retorno do professor titular, o educador designado poderá continuar na escola até o final do ano letivo de 2011 para a realização de atividades, como reforço dos alunos nas disciplinas cursadas. Esta situação já acontece na Escola Estadual Presidente Costa e Silva, em Juiz de Fora, na Zona da Mata. O único professor grevista do 3º ano retomou suas atividades na escola na última quarta-feira. Com a volta das aulas de química ministradas pelo professor titular, a educadora designada para a função dá aulas no contraturno para os estudantes.

 

“Nós conversamos com o professor titular e combinamos que ele dará continuidade ás aulas no período regular e no contraturno eu vou reforçar o conteúdo de Química com os estudantes. Nesse tempo vamos aprofundar o estudo dos temas trabalhados pelo professor e realizar exercícios preparatórios para o Enem e para o processo seletivo da Universidade Federal de Juiz de Fora”, explica a professora designada, Laura Ribeiro Costa. Na escola, cerca de 70 alunos que cursam o último ano do ensino médio participam das aulas de reforço.

 

Continuidade das designações

 

Minas Gerais conta com 2.141 escolas estaduais que oferecem o ensino médio. Para as escolas que ofertam esse nível de ensino e que não conseguiram completar seu quadro de professores designados para o 3º ano, a secretaria mantém a autorização para o preenchimento das vagas. A expectativa é de que, até o início da próxima semana, a situação nas escolas atingidas pela paralisação seja regularizada.
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.