terça-feira, 10 de Junho de 2014 06:15h

Escolas mineiras inauguram obras de reforma e ampliação da estrutura

Investimentos em seis unidades de ensino do Estado são de cerca de R$ 3 milhões, com benefícios diretos para toda a comunidade

Seis escolas mineiras acabam de ter inauguradas, nesta segunda-feira (09/06), suas obras de reforma, ampliação e construção de quadras. Os investimentos para as diferentes obras somam R$ 2.953.311,01, com retorno importante para comunidades, equipes e alunos.

Em Presidente Olegário, no Noroeste de Minas, uma escola passou por uma grande intervenção em sua estrutura. A Escola Estadual Padre José André Caldeira Coimbra ganhou laboratórios de informática e de ciências, sala dos professores, biblioteca e sete novas salas de aula. A outra parte do prédio, mais antiga, também foi reformada.

Com a nova infraestrutura vêm também novas possibilidades pedagógicas. “Os professores levam os alunos para o laboratório de informática mai agora. Temos também mais computadores e espaço físico mais adequado que antes”, conta a diretora, Sebastiana Aparecida Moreira. A escola atende cerca de 900 alunos só nesse prédio. Além dele, há mais três segundos endereços, dois em comunidades vizinhas e outro em um presídio.

Não são só os alunos que estão no prédio os beneficiados pela reforma. “Os demais alunos participam de feiras e fazem eventos nesse espaço, além de cursos de computação no novo laboratório de informática”, complementa Sebastiana. A sua escola, a única que oferece ensino médio no município, tem também anos iniciais e finais do ensino fundamental, Educação de Jovens e Adultos (EJA) fundamental e médio e ainda oferece o curso normal em nível médio. Os alunos do ensino médio ainda têm a possibilidade de fazer, lá mesmo, o curso técnico em Tecnologia da Informação, por meio do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), e os do ensino fundamental, que têm atividades no contraturno com o Projeto de Educação em Tempo Integral.

Já na Escola Estadual João XXIII, no município de Ipatinga, no Vale do Aço, a obra contemplou a construção de uma quadra coberta, troca do piso e pintura das salas de aula. Segundo a vice-diretora, Eliane Dias Gomes Alves, as intervenções na rede física trouxeram muito para a comunidade escolar. “Os benefícios são diversos, porque com a construção da quadra coberta os alunos podem fazer Educação Física mesmo com o tempo chuvoso e a pintura fez com que o ambiente fique mais alegre e saudável”, aponta.

Na nova quadra, a escola realiza campeonatos entre os alunos do ensino fundamental e médio. A instituição de ensino atende a 1.730 estudantes. Foram investidos R$ 605.484.36 na obra. A Escola Estadual Geraldo Gomes Ribeiro, também em Ipatinga, recebeu uma reforma que teve investimento de R$ 279.049,86.

Quadras poliesportivas

Além da Escola Estadual João XXIII, outras três escolas de diferentes regiões do Estado inauguraram novas quadras. A Escola Estadual Doutor Simão Tamm Bias Fortes, em Belo Horizonte, já tinha uma quadra que não era coberta. Segundo o diretor da escola, Elck Marra Neto, uma quadra poliesportiva como a que é inaugurada hoje era um sonho de toda a comunidade. “Esse é um anseio muito grande da comunidade. A escola é bastante participativa. Essa quadra tem palco, camarim, pode abarcar também o grupo de dança e de teatro. Vai ter uma função social muito grande na comunidade", enfatiza.

A prática de esportes já existia na escola, mas a expectativa é que ganhe mais importância com o novo espaço, inclusive com a participação nos Jogos Escolares de Minas Gerais (JEMG). “Nossa quadra não podia abrigar todas as modalidades, mas agora vamos poder nos inscrever no JEMG”, diz o diretor. O primeiro evento da escola na nova quadra já tem data para acontecer: nos dias 10 e 11 de junho será feita a culminância de um projeto da copa do mundo, com apresentações culturais de cada país participante preparadas pelos alunos.

A Escola Estadual Professor Zama Maciel, de Patos de Minas, no Alto Paranaíba, e a Escola Estadual Sinval Rodrigues Coelho, de Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, também inauguraram novas quadras poliesportivas cobertas hoje.

As quadras poliesportivas inauguradas nessas três escolas são resultado de uma negociação da Secretaria de Estado de Educação (SEE) junto ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). O recurso federal para a realização das obras totalizou R$ 1.019.288,59, que inclui a contrapartida da Secretaria, que foi de R$ 86.201,10 e inclui os profissionais de engenharia contratados para as três obras, além da preparação do terreno e piso da quadra da Escola Estadual Doutor Simão Tamm Bias Fortes.

Em 2013, a Secretaria garantiu, junto ao Governo Federal, a liberação de recursos para construção de 431 quadras poliesportivas completas e a construção de coberturas de outras 205 quadras. No total, serão investidos R$206 milhões. Serão R$158 milhões do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e outros R$ 48 milhões em recursos estaduais. Em 2012, já haviam sido autorizadas as construções de 188 novas quadras e coberturas. O investimento foi de R$62,5 milhões do FNDE e R$9 milhões da SEE.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.