terça-feira, 28 de Junho de 2011 10:45h Assessoria imprensa ALMG

Especialistas pedem mais vagas para tratamento de usuários de drogas

Investimento na prevenção ao uso de drogas, ampliação do atendimento aos dependentes e articulação de governos e sociedade foram as principais contribuições apresentadas durante o Seminário Estadual da Comissão Especial de Políticas Públicas de Combate às Drogas da Câmara dos Deputados, nesta segunda-feira (27/6/11). Realizado na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, o seminário teve a participação de deputados federais e estaduais, vereadores, representantes do Executivo, Judiciário e de entidades que lidam com toxicômanos. 

 

 

Para o presidente da Comissão Especial da Câmara dos Deputados, deputado federal Reginaldo Lopes (PT-MG), pela primeira vez no País o enfrentamento das drogas vem sendo discutido como questão de Estado, na tentativa de articular todos os segmentos sociais. Ele explicou que o seminário regional pretende abordar cinco eixos: prevenção, tratamento e acolhimento, reinserção e requalificação, repressão e legislação.

 

 

Duas mães de dependentes químicos, Regina Neves e Dalvineide de Almeida relataram suas experiências de luta e dor. Regina Neves contou que sofre com a burocracia do sistema público de saúde e que o filho, que já passou por mais de 60 internações psiquiátricas, não consegue vaga para tratamento. Ela disse ainda que, quando ele ficou preso por 100 dias no Ceresp, continuou usando drogas e saiu da prisão pior do que entrou. 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.