quarta-feira, 6 de Abril de 2016 13:26h Agência Minas

Estado discute alternativas de compras públicas como geração de renda para mulheres

Convênio assinado envolve capacitação, aquisição de equipamentos e apoio à produção dos enxovais

Representantes de órgãos estaduais do setor de licitação e contratos das áreas de planejamento, saúde e segurança pública debateram em reunião nesta terça-feira (6/4) as alternativas de comercialização, por meio do sistema de compras públicas, de enxovais hospitalares que serão produzidos por mulheres em situação de violência do convênio Mulheres Emancipar.

O convênio é uma parceria entre a Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social (Sedese) e o Governo Federal. A assessora de Gestão e Planejamento da Sedese, Elizabeth Filizzola, apresentou o convênio no valor de R$ 770 mil, que envolve capacitação, aquisição de equipamentos e apoio à produção dos enxovais.

 

 

 

O Mulheres Emancipar vai atender 300 mulheres adultas (18 a 59 anos) vítimas de violência intrafamiliar em 15 municípios. “Acreditamos que após o processo de aprendizado, essas mulheres já tenham condições de oferecer lotes dos produtos para a venda; precisamos construir um caminho de comercialização para a Economia Solidária, a exemplo do que já acontece com a agricultura familiar”, pondera Filizzola.

Dentro das regras e exigências estabelecidas atualmente para as compras públicas, as possibilidades levantadas que viabilizariam a aquisição dos enxovais hospitalares pelo Governo, seriam a formação de cooperativas entre as mulheres ou a criação de micro e pequena empresa. Outra sugestão envolve a subcontratação de empresa, exigindo em edital que uma porcentagem dos produtos fosse adquirida das mulheres público-alvo do convênio.

 

 

 

Na reunião, foi sugerido ainda que um órgão do Estado poderá ser escolhido como piloto para adquirir os enxovais, desde que ofereça material de qualidade e atenda às regras dos processos licitatórios.

Além de gestores e técnicos do setor de Economia Popular Solidária da Sedese, participaram do encontro representantes do Hospital da Polícia Militar (HPM), da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig); do Instituto de Previdência dos Servidores Públicos de Minas Gerais (Ipsemg); da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) e da Diretoria de Licitação e Contratos da secretaria de Planejamento e Gestão de Minas Gerais (Seplag).

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.