Estado do Rio de Janeiro agradece por atendimento de aeronave de MG a bebê de seis meses.

Equipe da Arcanjo 04 se deslocou ao estado vizinho para transporte aeromédico; recém-nascida que fez transplante no RS.

03 SET 2021

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), o Corpo de Bombeiros Militar (CBMMG) e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) receberam uma manifestação de agradecimento da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES-RJ), após a aeronave Arcanjo 09 ter voado até o estado vizinho para ajudar no transporte de uma bebê, de apenas seis meses de idade, que passou por um transplante de intestino, em Porto Alegre (RS).

O transporte aeromédico, ocorreu no dia 4 de agosto e contou com o empenho da equipe de Suporte Aéreo Avançado de Vida (SAAV/MG), formada pela SES-MG, CBMMG e SAMU.

Segundo a equipe da SES-RJ, a presteza do emprego da equipe aeromédica mineira, a sensibilidade e o comprometimento na realização do transporte garantiram o atendimento da recém-nascida.

O secretário de Estado de Saúde, médico Fábio Baccheretti, ressalta que o transporte aeromédico do Estado tem atuado para garantir atendimento de saúde com agilidade e eficiência. Cumprindo também, sempre que necessário, o apoio interestadual ao Sistema Único de Saúde (SUS).

“O transporte aeromédico é a alternativa mais eficiente quando o tratamento está a milhares de quilômetros e a única forma de garantir o atendimento necessário no menor tempo possível é por meio de aeronaves. Neste sentido, é sempre uma operação muito gratificante, porque garante atendimento e é capaz de salvar vidas”, destacou Baccheretti.

Investimento

Arcanjo 09 é um dos aviões adquiridos recentemente pelo Governo de Minas Gerais para atendimento às demandas operacionais da SES-MG e do CBMMG. Com investimento de US$ 7,5 milhões, os dois aviões Cessna, modelo Grand Caravan C208 EX, podem realizar transportes pré e inter-hospitalar de pacientes, transporte de órgãos e tecidos humanos para transplantes e distribuição de insumos de saúde, como vacinas contra a covid-19.

O avião possui equipamentos médicos que o qualificam como uma UTI aérea. Além disso, a equipe de profissionais formada por médico, enfermeiro e bombeiro militar (piloto, co-piloto e operador aerotático) é preparada para realizar esses tipos de missões.

 

 

© 2009-2021. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.