segunda-feira, 24 de Agosto de 2015 14:19h

Estado entrega Farmácia Integrada à população de Ponte Nova

A Secretaria de Saúde investiu R$ 400 mil na construção da unidade e destinou mais R$ 80 mil para equipar o espaço

Os cerca de 60 mil habitantes de Ponte Nova, na Zona da Mata, passam a contar, a partir desta segunda-feira (24/8), com uma Farmácia Integrada, a primeira a funcionar na cidade. A expectativa é que esta unidade beneficie 500 pessoas por dia, que terão acesso a 240 tipos de medicamentos para doenças como: hipertensão, diabetes, asma e colesterol alto. A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) investiu R$ 400 mil na construção da unidade e destinou outros R$ 80 mil para equipar a farmácia.

De acordo com o secretário de Estado de Saúde, Fausto Pereira dos Santos, que participou da solenidade de inauguração,  a equipe técnica da SES-MG está fazendo uma revisão de toda  a política da assistência farmacêutica e também pontuou que o novo Governo prioriza as regionais de saúde, de modo que elas exerçam um papel de articulação e interlocução entre o estado e os municípios. “Creio que a articulação do governo municipal em torno de um projeto é fundamental para que ele dê certo”, disse.

Sobre a importância da assistência farmacêutica no sistema público de saúde, o secretário reforçou a necessidade da integralidade. “A assistência farmacêutica está presente tanto na assistência básica, quando no cuidado mais complexo. Mas muitas vezes não é dada a devida importância à ela. Quando a Assistência Farmacêutica trabalha de forma integrada, quando atua de modo articulado com os outros níveis de atenção, o sistema funciona muito melhor e quem se beneficie disso é sempre o cidadão”, afirmou. 

Assistência integral

O usuário vai encontrar na nova farmácia um ambiente humanizado, organizado, onde será acolhido e receberá não apenas o medicamento, mas também orientação, tudo em um lugar, sem precisar de deslocamentos. Para prestar esta assistência à população de Ponte Nova, a farmácia conta com 2 farmacêuticos, 4 auxiliares de farmácia e 1 auxiliar administrativo.

De acordo com secretário municipal de Saúde de Ponte Nova, Geraldo César Bastos Destro, a farmácia vai garantir proximidade com o cidadão. “Apenas entregar os medicamentos é até fácil, o difícil é a gente ter essa proximidade com a população, de explicar às pessoas a forma correta de utilizar o medicamento. Não adianta a gente ter lá o profissional, o médico, o enfermeiro, se a gente não tem o tratamento farmacêutico correspondente”, reforçou.

Já o prefeito de Ponte Nova, Guto Malta, ressaltou, em sua fala, a mudança de postura e de atitude do Governo, que agora está disposto a dialogar, a ouvir as demandas das cidades. “Nós não tínhamos como exigir que este governo de agora resolvesse um problema que não foi solucionado em 4 anos, porém, em pouco mais de 6 meses, a questão foi resolvida e hoje estamos aqui inaugurando a farmácia. Este Governo escuta, dialoga e percebe nossas dificuldades”, completou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.