terça-feira, 6 de Outubro de 2015 12:03h

Estrada de acesso ao Parque da Canastra está sendo recuperada pela Codevasf

Com o início das obras de recuperação das estradas de acesso ao Parque Nacional da Serra da Canastra, localizado em São Roque de Minas (MG), o tráfego no local começa a ser restabelecido

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) contratou uma nova empresa para executar os serviços na região que abriga a nascente histórica do rio São Francisco. Os trabalhos consistem na recuperação de aproximadamente 10 quilômetros de estradas, contemplando os serviços de readequação do leito estradal, drenagem e sinalização. As ações fazem parte do Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do São Francisco, executado pela Codevasf em sua área de atuação, com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

“É uma obra de reparação provisória que melhorou a trafegabilidade da estrada que já estava sendo recuperada desde 2013, mas devido a má execução dos serviços pela empresa responsável, o trabalho foi abandonado e ficou prejudicado. Tivemos que fechar o Parque porque não tínhamos mais condições de trânsito. A Codevasf realizou um novo projeto de reparação provisória da estrada e isso restabeleceu o fluxo de visitantes e possibilitou acesso ao alto da Casca d'Anta, que é a primeira queda do rio São Francisco”, explica o chefe do Parque Nacional da Serra da Canastra, Luiz Arthur Castanheira.

Ainda segundo ele, a recuperação das estradas também vai possibilitar a continuidade dos serviços de manutenção, monitoramento, proteção e visitação pública. “A recuperação garantiu que o acesso dos funcionários para realização de trabalhos de prevenção de incêndios, questões de fiscalização do Parque ficasse mais rápido, como também permitiu que a gente chegasse mais rápido a nascente do São Francisco, que está à 12 km da cidade. Hoje, a gente faz esse percurso em até 20 minutos”, conclui Castanheira.

Para o prefeito de São Roque de Minas, Roldão Faria Machado, os trabalhos impulsionaram o turismo ecológico no local, contribuindo com o desenvolvimento regional. “Com a recuperação da estrada a cidade agora está cheia de turista e isso gerou dinheiro e renda para o município. Foi muito importante, não só para São Roque de Minas, como também para toda a região”, declara.

“O impacto da obra foi muito positivo e rápido e isso tem animado os turistas, já que durante o período em que a estrada ficou fechada houve uma queda no movimento de turistas na região. Eu sofri uma redução de 60% no movimento da pousada. Com a recuperação da estrada tudo mudou e, nesse fim de semana, nós já estamos com o movimento muito acima das expectativas. Isso é resultado direto da abertura da estrada”, explica o ecologista André Picardi, dono de uma pousada localizada no município.

“Foi de suma importância a recuperação da estrada porque durante o período em que as obras estavam paralisadas, as chuvas e o tempo contribuíram para que as condições de trafegabilidade da estrada se deteriorassem muito, além disso, provocou impacto direto em alguns cursos d' água que são importantes formadores da cabeceira do rio São Francisco”, conclui Picardi.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.