sexta-feira, 26 de Agosto de 2016 09:27h ALMG

Estudantes aprovam dez propostas para a Plenária Estadual

Participantes do PJ Minas se reuniram em grupos de trabalho para analisar sugestões sobre mobilidade urbana.

Mais de cem estudantes de 43 municípios mineiros que participam do Parlamento Jovem de Minas 2016 analisaram, até o início da noite desta quinta-feira (25/8/16), o documento com 80 propostas sobre o tema mobilidade urbana. Reunidos em três grupos de trabalho, na Escola do Legislativo, eles priorizaram nove sugestões e aprovaram também uma proposta inovadora, que serão levadas à plenária estadual nesta sexta (26), no Plenário.

O projeto de formação política, desenvolvido pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) e pela PUC Minas, em parceria com câmaras municipais, se destina a alunos do ensino médio e está em sua 13ª edição. As atividades da etapa estadual deste ano tiveram início na noite desta quarta (24) e prosseguem até esta sexta (26). Antes dela, foram concluídas as etapas municipais e regionais, nas quais propostas sobre a temática também foram discutidas.

Os grupos de trabalho foram divididos nos subtemas Mobilidade: participação e controle social (subtema 1); Trânsito e transporte (subtema 2); e Mobilidade e infraestrutura (subtema 3). As propostas priorizadas no primeiro grupo foram: criar ou melhorar canais de atendimento à população para identificar as suas necessidades com relação à mobilidade e acessibilidade; implantar programa educacional de trânsito na programação das escolas; e solicitar obrigatoriedade da elaboração do plano diretor por todos os municípios, independente do número de habitantes.

Desse grupo, surgiu a proposta inovadora para a criação de um Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC), com atendimento 24 horas, para todas as rodovias do Estado, para receber denúncias, sugestões e reclamações, além de prestar informações sobre acidentes.

Já no subtema 2 foram priorizadas as seguintes propostas: reativação e expansão da malha ferroviária mineira; criação de aplicativo gratuito contendo rotas, horários de ônibus, localização do veículo, entre outros; e incentivo às privatizações de estradas estaduais.

No subtema 3, destacaram-se as sugestões para ampliação de estrutura adequada às necessidades de pessoas com deficiência; implantação de ciclovias e bicicletários integrados ao transporte público; e elaboração de projeto de lei que estabeleça a obrigatoriedade da implantação de botoeiras equipadas com letras em braile e com sinal sonoro.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.