quarta-feira, 21 de Março de 2012 11:00h Atualizado em 21 de Março de 2012 às 11:01h.

Estudo aponta Cajuru como a 11ª no Estado com bom desempenho na gestão fiscal

De acordo com o índice divulgado pela Federação das Indústria do Rio de Janeiro (FIRJAN), Carmo do Cajuru ocupa a 11ª colocação no Estado de Minas Gerais quando o assunto é Gestão Fiscal.
Este estudo é elaborado exclusivamente com dados oficiais, declarados pelos próprios municípios à Secretaria do Tesouro Nacional. E considera cinco quesitos: IFGF Receita Própria, referente à capacidade de arrecadação de cada município; IFGF Gasto com Pessoal, que representa quanto os municípios gastam com pagamento de pessoal, medindo o grau de rigidez do orçamento; IFGF Liquidez, responsável por verificar a relação entre o total de restos a pagar acumulados no ano e os ativos financeiros disponíveis para cobri-los no exercício seguinte; IFGF Investimentos, que acompanha o total de investimentos em relação à receita líquida, e, por último, o IFGF Custo da Dívida, que avalia o comprometimento do orçamento com o pagamento de juros e amortizações de empréstimos contraídos em exercícios anteriores.
Com um índice de 0.7467, além de possuir um excelente desempenho no Estado, Carmo do Cajuru é destaque também na região Centro-Oeste; ficando a frente de cidades como Divinópolis e Itaúna. O Índice FIRJAN de Gestão Fiscal (IFGF) foi criado como um posicionamento do Sistema FIRJAN diante da necessidade de promoção da gestão pública eficiente. Entre os principais objetivos do estudo estão estimular a cultura da responsabilidade administrativa e da gestão pública eficiente a partir da possibilidade de avaliação do desempenho fiscal do município.
Esta não é a primeira vez que o Município de Carmo do Cajuru é citado quando o assunto é Gestão Fiscal. Por duas vezes Carmo do Cajuru mereceu destaque no estudo promovido pela Confederação Nacional dos Municípios e chegou a ocupar a 1ª posição em Minas Gerais e a 8ª no país entre os municípios que apresentaram os maiores avanços no Índice Fiscal, Social e de Gestão dos Municípios Brasileiros (IRFS) no período de 2002 a 2007.
A maioria dos municípios de Minas Gerais foi avaliada em situação difícil ou crítica no que diz respeito à eficiência na gestão orçamentária das prefeituras, segundo o índice da FIRJAN. É o caso de 555 cidades mineiras (67,7% dos municípios investigados). Entre os 500 piores desempenhos do país, 36 são do estado, enquanto 34 municípios figuram entre os 500 melhores resultados do Brasil. Entre eles Carmo do Cajuru que ocupa a honrosa posição de número 307.
“Está notícia só reforça a seriedade com que procuramos administrar Carmo do Cajuru. Com transparência e, acima de tudo, com muita responsabilidade. Otimizando os recursos para promover uma gestão eficiente que leve obras e serviços a todos os pontos do Município”, comemora o prefeito Geraldo César.

estudo, aponta, cajuru, estado, desempenho, gestao, fiscal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.