segunda-feira, 1 de Agosto de 2011 09:57h Agência Minas

Estudo da Secretaria de Saúde otimiza a disponibilidade de leitos de UTI para pacientes do SUS

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), por meio da Coordenação Estadual de Terapia Intensiva e da Diretoria da Programação Pactuada Integrada (PPI), iniciou, em 2009, um estudo visando melhorar a taxa de ocupação* dos leitos de UTI destinados aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) do Estado. A avaliação dos primeiros resultados é positiva para os usuários.

 

A taxa de ocupação pactuada na Comissão Intergestores Bipartite de Minas Gerais (CIB-MG) deve ser igual ou maior que 87% para cada leito de UTI credenciado pelo SUS no Estado. Por meio da análise das guias de Autorização de Internação Hospitalar (AIH) faturadas, a coordenadoria conseguiu identificar e notificou os prestadores que não estavam cumprindo este índice.

 

O resultado foi o remanejamento de 137 leitos de UTI, de acordo com os critérios pactuados, para outro tipo de leito, hospital e/ou município, considerando a maior necessidade e a taxa de ocupação mais elevada. Tal remanejamento, acrescido de novos credenciamentos, representou um aumento de 34% no número de diárias de UTI para leitos adultos, 41% para leitos pediátricos e 27% para leitos neonatais.

 

Excelentes resultados

 

A coordenadora de Terapia Intensiva da SES-MG, Renata Melgaço, comenta o resultado dos estudos: “As melhorias são visíveis e todos ganham com a ampliação. Agora temos a certeza de que essas UTIs estão funcionando devidamente e seus leitos, sendo ofertados à população”.

 

Segundo Melgaço, a ação promove ainda maior comprometimento dos gestores municipais e prestadores de serviços, melhora a credibilidade junto ao Ministério da Saúde, aumenta o número de credenciamentos e fortalece a parceria da SES/Cosems (Colegiado dos Secretários Municipais de Saúde de Minas Gerais) na gestão dos leitos destinados ao SUS.

 

Hoje, Minas Gerais conta com 2.109 leitos de UTI, sendo 1.473 de UTI adulto, 202 pediátricos e 434 neonatais.

 

 

*Relação percentual entre o número de pacientes por dia num determinado período e o número de leitos por dia no mesmo período.
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.