sexta-feira, 29 de Abril de 2016 14:15h ALMG

Etanol volta a ser mais vantajoso que gasolina

Nos postos de Belo Horizonte, preços do derivado da cana caíram em média 12%, constata Procon Assembleia.

Para os proprietários de veículos bicombustível - etanol e gasolina - já está novamente vantajoso abastecer com o primeiro. Devido à chegada do período de safra da cana-de-açúcar, o preço do etanol nos postos de Belo Horizonte caiu, em média, 12,01% em abril/16 em relação ao praticado no mês anterior. A conclusão é do Procon da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), que pesquisou os preços em 161 estabelecimentos da capital e em Contagem entre os dias 25 e 26/4/16.

 

 

 

Consulte a pesquisa completa de preços de combustível.

O levantamento mostrou que, na maior parte dos postos, o litro do etanol custa menos de 73% do preço do de gasolina. Esse percentual é usado pelos especialistas para definir qual o combustível vale mais a pena em termos econômicos. O Procon Assembleia constatou ainda quedas nos preços médios da gasolina comum (-0,38%), gasolina aditivada (-0,5'%), diesel (-0,43%) e gás natural veicular (-0,80%).

As regiões que registraram as maiores reduções nos preços médios dos combustíveis foram Norte (-4,72%), Barreiro (4,24%) e Contagem (-2,94%). Especificamente para o etanol, o destaque fica com os postos do Barreiro, que reduziram o preço em 16,56%, em média. Para a gasolina, os estabelecimentos da região Norte da Capital foram os que mais baixaram o preço: 2,62%, em média.

 

 

 

Com isso, o consumidor pode encontrar preços entre R$ 2,038 e R$ 3,399 para o litro do etanol (variação de 66,78%), R$ 3,432 e R$ 4,099 para a gasolina (19,43% de diferença) e entre R$ 2,294 e R$ 3,499 para o diesel (variação de 52,53%).

A comparação anual, no entanto, mostra que houve alta de 14,28% no preço do litro de etanol, que em abril de 2015 custava em média R$ 2,26 (seu preço médio atualmente é R$ 2,58). Já a gasolina comum subiu 9,72% no período de 12 meses, enquanto que o diesel ficou em média 4,49% mais caro.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.