segunda-feira, 1 de Setembro de 2014 11:23h Atualizado em 1 de Setembro de 2014 às 11:26h.

Etapas regionais do Parlamento Jovem começam na quinta (4/9)

Juiz de Fora e Pouso Alegre abrem cronograma de debates de projeto que estimula formação política dos estudantes de MG.

Começam na próxima quinta-feira (4/9/14) as etapas regionais do Parlamento Jovem de Minas, projeto da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) visando à formação política de estudantes mineiros dos ensinos médio e superior. A etapa regional é uma novidade, somando-se às etapas municipais e estadual. Esta será a 11ª edição do evento, que começou em 2004. A cada ano um tema de relevância social e do interesse dos jovens entra em pauta. O da edição 2014 é “Envelhecimento e Qualidade de Vida”.

A ideia de uma etapa regional é proporcionar uma discussão intermediária em que os municípios de cada polo poderão analisar as propostas da etapa municipal e consolidá-las em um documento que represente o interesse de toda uma região, e não apenas de municípios isolados. Com esse novo formato, será ampliada a participação de municípios, escolas e estudantes.

Os participantes dos cinco núcleos regionais do Parlamento Jovem vão se reunir em grupos de trabalhos e, após as discussões, votar as propostas que serão encaminhadas para a etapa estadual, em outubro, no Plenário da ALMG. As proposições finalistas são encaminhadas à apreciação da ALMG por meio da Comissão de Participação Popular. Aliás, esta comissão é a porta de entrada na ALMG para os participantes do Parlamento Jovem, recepcionando muitos deles em suas visitas à sede do Parlamento mineiro.

Nesta quinta-feira (28), a Comissão de Participação Popular aprovou requerimento de autoria do seu presidente, André Quintão (PT), para a realização de reunião extraordinária para recepcionar uma delegação de estudantes de São Sebastião do Paraíso (Sul de Minas) interessados em se envolver no Parlamento Jovem. O encontro será na terça-feira (2/9), às 15 horas, no Auditório.

Cronograma prevê cinco reuniões regionais

Na quinta-feira (4), os trabalhos vão acontecer simultaneamente nos polos de Juiz de Fora (Zona da Mata) e de Pouso Alegre/Poços de Caldas (Sul de Minas). Em Juiz de Fora serão duas datas. Primeiro se reunirão os grupos de trabalho, a partir das 14 horas, no Colégio dos Jesuítas (Av. Presidente Itamar Franco, 1600 - Centro). No dia 11 de setembro será realizada a plenária regional, a partir das 14 horas, na Câmara Municipal. Essa etapa reunirá estudantes de Juiz de Fora e dos municípios vizinhos de Leopoldina, Matias Barbosa e Santos Dumont.

Já em Pouso Alegre, toda a discussão acontecerá na Câmara Municipal. Os grupos de trabalho se reúnem a partir das 13h30, enquanto a plenária regional será a partir das 18 horas. Estudantes de Poços de Caldas, Monte Sião, Carvalhópolis e Santa Rita de Caldas também vão participar do encontro.

Na sexta-feira (5), será a vez de etapa regional no polo de Uberaba (Triângulo Mineiro), reunindo ainda participantes de Conceição das Alagoas, Iturama e Uberlândia. O local é a Câmara Municipal, com os grupos de trabalho a partir das 8h30 e a plenária regional às 13h30.

Na sequência será a vez de Belo Horizonte. No dia 8 de setembro, os grupos de trabalho iniciam as discussões a partir das 14 horas, na Câmara Municipal. No dia 15, no mesmo horário e local, acontece a plenária regional da Capital, etapa que reúne ainda participantes de Betim e Contagem.

Por fim, a etapa regional no polo de João Monlevade (Região Central do Estado) será no dia 12 de setembro, também na Câmara Municipal, apenas com a plenária regional a partir das 14 horas. Participantes de Itabira também participarão desse encontro.

Projeto estimula formação política dos estudantes

O Parlamento Jovem de Minas é um projeto de formação política destinado a estudantes, que têm a chance de conhecer melhor o mundo político e os instrumentos de participação no Poder Legislativo municipal e estadual. Além da ALMG, participam do projeto a PUC Minas e as câmaras municipais.

As seis primeiras edições do Parlamento Jovem se limitaram a Belo Horizonte, com apenas uma experiência de interiorização realizada em Arcos e Pains, ambos os municípios no Centro-Oeste do Estado, ainda na edição de 2006. Por meio de parcerias com outras câmaras municipais do interior mineiro, desde 2010 o Parlamento Jovem foi estadualizado.

Nessas cidades, as câmaras mobilizam escolas do ensino médio e fazem parcerias com universidades, órgãos públicos, empresas e organizações da sociedade civil para a implementação do projeto, formando uma extensa rede de formação política e educação legislativa em todo o Estado.

Ações têm o objetivo de mobilizar a juventude

A dinâmica do Parlamento Jovem é simples e prioriza o envolvimento dos jovens na política, sobretudo na rotina do Poder Legislativo. Por esse motivo, tem inclusive uma página no Facebook. Em cada edição é discutido um tema de interesse da sociedade e dos jovens, escolhido pela coordenação do projeto e pelas câmaras municipais participantes. Esse tema é o objeto das propostas de ação para o poder público elaboradas pelos estudantes.

Nessa linha, a ideia é que os jovens compreendam melhor a organização dos Poderes, especialmente do Legislativo, e a importância da participação popular no Parlamento. Durante as três etapas eles vivenciam situações de estudos e pesquisas, debates, negociações e escolhas, respeitando-se as diferentes opiniões. Há também uma aproximação das comunidades com suas câmaras municipais, que são estimuladas a desenvolver atividades de educação para a cidadania.

Na etapa municipal, a coordenação fica a cargo das câmaras municipais. Nela, os estudantes, com auxílio de monitores, estudam o tema do projeto, debatem, elaboram e votam proposições de ação. A etapa regional, desenvolvida em cinco áreas, fica sob a coordenação de municípios polos, com representantes das outras cidades vizinhas. Já a etapa estadual, realizada em Belo Horizonte, reúne representantes de todos os municípios e regiões participantes, sendo coordenada pela Escola do Legislativo da ALMG e pela PUC Minas.

Cursos - Para um município ingressar no projeto é necessário que a câmara dos vereadores acompanhe uma edição e participe, na qualidade de observador, de uma etapa estadual. Previamente, a Escola do Legislativo e a PUC Minas oferecem cursos de formação política e atividades de capacitação para os servidores das câmaras municipais e para monitores convidados a integrar o projeto, abordando conteúdos como democratização do Estado, cidadania, organização e funções do Poder Legislativo, mecanismos de participação política e o tema específico de cada edição.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.