segunda-feira, 17 de Março de 2014 05:10h

FAEMG participa de assinatura do programa mineiro de bioquerosene

O presidente do SISTEMA FAEMG, Roberto Simões, participou na tarde desta sexta (14).

O presidente do SISTEMA FAEMG, Roberto Simões, participou na tarde desta sexta (14) de assinatura de entendimento com o governo estadual e outras 17 instituições para o desenvolvimento e consolidação da cadeia produtiva de bioquerosene para a aviação no estado de Minas Gerais.
O objetivo é implementar um Programa Mineiro de Desenvolvimento da Cadeia de Valor de Bioquerosene para a Aviação e seu uso em bases econômicas. O Estado deve se tornar a primeira plataforma integrada de produção de BioQAv no Brasil e o Aeroporto Internacional Tancredo Neves, o primeiro aeroporto verde do país.
A plataforma de biocombustíveis pretende impulsionar a estrutura agrícola de Minas para transformar o estado em um grande fornecedor de matéria-prima para produção de biocombustíveis sustentáveis, implantando uma cadeia de suprimento apoiada pelos institutos de pesquisa. O Programa deverá desenvolver toda a cadeia de valor do bioquerosene com várias matérias-primas como cana-de-açúcar, pinhão manso e camelina. Unidades de biomassa devem ser implantadas nos municípios de Jaíba e Montes Claros, e vários municípios receberão usinas de prensagem do óleo, com certificação pela UFMG.
Para Roberto Simões, o bioquerosene trará para Minas a atenção de todo o mundo, com benefícios econômicos e sociais, juntamente aos ganhos ambientais: “É mais uma oportunidade que se abre para o setor e para os produtores, principalmente das áreas não tradicionais, como o norte do estado”.
O presidente da FAEMG disse ainda que o plano de ação deverá ser discutido e elaborado pelos participantes em até 60 dias. “Demos hoje um importante passo inicial, colocando tantas  entidades de peso interessadas em trabalhar em conjunto. Agora teremos que levantar as ações de cada setor. No nosso caso, da FAEMG, buscaremos o desenvolvimento de projetos de produção das commodities que serão a base da produção”, concluiu.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.