quinta-feira, 18 de Dezembro de 2014 07:32h

Fapemig investe R$ 30 milhões em pesquisa com seis novos editais

Os pesquisadores que tiveram as propostas aprovadas deverão atualizar seu credenciamento na Fapemig em até 10 dias corridos da publicação dos resultados

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) divulgou o resultado de seis importantes editais. Foram destinados mais de R$ 30 milhões para financiamento de projetos de instituições e centros de pesquisa do Estado. Os pesquisadores que tiveram as propostas aprovadas deverão atualizar seu credenciamento na Fapemig em até 10 dias corridos da publicação dos resultados, sob pena de desclassificação das propostas. Dúvidas podem ser encaminhas para a Central de Informações, pelo e-mail ci@fapemig.br.

Demanda Universal (01/2014)

Cerca de 800 projetos de pesquisa de todas as áreas do conhecimento serão financiados pela Fapemig. Os recursos ultrapassam mais de R$ 23 milhões e será destinado às pesquisas desenvolvidas por universidades e centros de pesquisas mineiros. Clique aqui para ver o resultado. Os projetos aprovados foram avaliados quanto ao mérito técnico, científico, relevância, estruturação e adequação metodológica, orçamento e qualificação da equipe e classificadas em ordem de prioridade.

O Edital Universal oferece apoio a projetos voltados para diversas áreas do conhecimento e reúne o maior volume de recursos. A modalidade se caracteriza pela liberdade dada ao pesquisador de propor seu tema, motivando-o a permanecer no Estado e, simultaneamente, cria condições para aparelhar e manter os laboratórios de pesquisa.

Assessoria Internacional (EDITAL 11/2014)

Um total de 16 projetos foram aprovados e mais de R$ 900 mil serão destinados à consolidação das Assessorias Internacionais nas Instituições de Ensino Superior (IES), que sejam públicas e, também, Instituições Confessionais situadas no Estado de Minas Gerais. Clique aqui para conferir o resultado.

Uma Assessoria Internacional tem como objetivo promover a integração com órgãos governamentais com sede fora do Brasil para implementar acordos de cooperação científica, tecnológica e de inovação. Estas ações buscam a melhoria do ensino, da pesquisa, da pós-graduação e da extensão.

A internacionalização é uma ação estratégica para o estímulo e, também, para a divulgação da ciência mineira internacionalmente. Este edital dá continuidade às ações da FAPEMIG na área. Nos últimos três anos, a Fundação assinou acordos com instituições de várias partes do mundo, como Canadá, França, Itália, Coréia do Sul, Suécia, Austrália, Moçambique e Estados Unidos.

Programa DataViva (EDITAL 12/2014)

A plataforma DataViva foi desenvolvida pelo Governo de Minas como uma ferramenta estratégica para o desenvolvimento de políticas públicas. O programa tem como principais objetivos orientar as políticas de desenvolvimento econômico e de atração ativa, além de facilitar processos de decisão de investimento. Ao todo, foram investidos R$ 500 mil e 7 propostas foram aprovadas. Clique aqui para ver o resultado. O objetivo do edital é financiar projetos de pesquisa científica, tecnológica e de inovação que utilizem a plataforma como uma das bases de informações para análise e proposições de políticas públicas.

Apoio a Projetos de Extensão em interface com a Pesquisa (07/2014)

Ao todo, serão investidos mais de R$ 2 milhões no financiamento das 57 propostas aprovadas. Elas têm em comum o objetivo de fortalecer a ação transformadora da pesquisa sobre a atual realidade social, por meio da integração entre academia e comunidade. Clique aqui para o resultado. O prazo para a execução dos projetos aprovados é de no máximo 24 meses, contados a partir da data de assinatura do Termo de Outorga Eletrônico.

Programa de Apoio a Núcleos Emergentes (PRONEM 18/2013)

Como diz o nome do programa, a proposta é criar, fortalecer e consolidar grupos emergentes de pesquisa em Minas Gerais. Um grupo emergente de pesquisa é aquele formado por um conjunto de pesquisadores (mínimo de três doutores), de uma ou mais instituição, reunidos por uma linha de pesquisa comum e que, dado seu tempo de formação e instituição de origem, ainda não atingiram patamar de competitividade suficiente para captar recursos de valores mais elevados. Mais de 7 milhões serão investidos e 22 projetos foram aprovados. O resultado pode ser conferido aqui.

Programa Primeiros Projetos (PPP – 17/2013)

Apoiar à fixação de jovens pesquisadores em Minas Gerais, através do financiamento de seus projetos de pesquisa e criação de novos grupos em qualquer área do conhecimento é o objetivo do edital Programa Primeiros Projetos (PPP). Este ano, 212 propostas foram aprovadas. Elas receberão, juntas, o montante de R$ 4.993.368,21. O resultado pode ser visto aqui. O PPP financia um pacote básico de instalação do pesquisador na sua instituição de origem. Como resultado, ele ganha experiência e fortalece seu currículo para, posteriormente, competir nos diversos editais da Fapemig e de agências nacionais.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.