quinta-feira, 28 de Fevereiro de 2013 10:43h Associação Mineira de Supermercados – AMIS

Faturamento dos supermercados mineiros tem aumento de 2,17% em janeiro

No primeiro mês de 2013, o faturamento dos supermercados mineiros já deu um sinal de que o ano promete boas vendas para o setor. Em janeiro, o segmento cresceu 2,17% frente ao mesmo mês de 2012.

 

Na comparação de janeiro de 2013 com dezembro de 2012, o resultado foi negativo em 20,11%.  Os resultados são do “Termômetro de Vendas”, pesquisa mensal da Associação Mineira de Supermercados (AMIS) com empresas de todo o estado. Os dados já estão deflacionados pelo IPCA/IBGE.

 

O desempenho frente a janeiro do ano passado deixa os empresários otimistas quanto ao crescimento neste ano. Segundo projeções da AMIS, o setor dever registrar avanço de 4% em 2013.

 

Já a variação negativa em relação a dezembro é justificada pela base alta de comparação. Em dezembro de 2012, as vendas reais do setor tiveram aumento de 23,95% no faturamento, motivadas pelo Natal e festividades de ano-novo.

 

Além da base alta de dezembro e das férias em janeiro, o mês é também quando são pagas as tradicionais taxas de início de ano, o que deixa o consumidor com menos dinheiro para os gastos pessoais.

 


Variação regional - janeiro x dezembro

 

Variação média – MG 


- 20,11%

Central


- 17,69%

Centro-Oeste


-21,60%

Norte


-17,81%

Rio Doce


-23,05%

Sul


-21,98%

Triângulo


-21,04%

Zona da Mata


-22,40%

 

 

Ovos de Páscoa terão aumento de 6% no volume de vendas neste ano

A Páscoa, segunda melhor sazonalidade do ano para o setor de supermercados, vai aumentar as vendas de ovos de chocolates em 6% neste ano, segundo sondagem da Associação Mineira de Supermercados (AMIS) com empresários do segmento.  Outros produtos típicos da época, como peixes, azeites, vinhos e chocolates em geral devem ter expansão no volume de vendas na mesma proporção.  

Esse crescimento nas vendas se deve a fatores como o aumento no emprego e a melhoria na renda do consumidor. O que favorece também o consumo em geral. Ainda de acordo com empresários supermercadistas, o setor está abastecido o suficiente para atender toda a demanda pelos ovos de Páscoa.  Não há, portanto, risco de faltar estoques nos últimos dias. São muitas variedades, de diversos fornecedores à disposição do cliente.

Os ovos de maior procura no início do período pascal são aqueles menores, destinados a agradar as crianças. Itens que, normalmente, os pais compram para “acalmar” os filhos durante a compra de outros produtos. Mais próximo ao dia da Páscoa, porém, os ovos médios são os de maior procura.

Quanto aos preços, o consumidor não precisa se preocupar. Segundo informaram os empresários, descontada a inflação do período, não há aumento de preço dos produtos em relação aos praticados em 2012.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.