segunda-feira, 29 de Agosto de 2016 13:54h Ascom

Feam torna-se integrante de rede internacional de estudos sobre mudanças climáticas

A Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam) foi aceita como membro da iniciativa internacional ‘The Climate Group’. A inclusão aconteceu em agosto e representa mais um passo de Minas Gerais para se tornar referência em energia e mudanças climáticas, juntamente com outros governos subnacionais de todo o Mundo. Minas se junta a São Paulo e Rio de Janeiro como integrantes brasileiros na Aliança.

 

A adesão foi possível graças às metas e ações previstas no Plano de Energia e Mudanças Climáticas de Minas Gerais (PEMC), principalmente o monitoramento e reporte das emissões estaduais de gases de efeito estufa realizados pela Gerência de Energia e Mudanças Climáticas da Feam.

 

A Aliança foi criada em 2005 com a assinatura da Declaração de Montreal de Estados Federados e Regiões. A rede compartilha conhecimentos, demonstra impactos climáticos e influencia o diálogo internacional sobre o clima. O Climate Group trabalha em parceria com diversas organizações governamentais e não governamentais e implementa projetos ambiciosos para promoção de uma economia de baixo carbono.

 

O gerente de Energia e Mudanças Climáticas da Feam, Felipe Nunes, explica que a inclusão da Fundação no ‘The Climate Group’, permitirá que Minas tenha acesso aos estudos e projetos desenvolvidos pelos Estados membros. “É uma rede de governos subnacionais e organizações que possuem estratégias e ações ambiciosas para promover a transição para uma economia de baixa emissão de carbono”, afirma.

 

A analista ambiental da Feam, Morjana Moreira dos Anjos, complementa que “uma vez membro do grupo, também podemos participar da Energy Transition Plataform”. “Os Estados que já participam da Aliança possuem ações que permitem arrecadar investimentos e criar políticas públicas inovadoras para promoverem o uso de energias renováveis e a transição energética”, destaca.

 

O ‘The Climate Group’ reúne 27 Estados de diferentes países do mundo e 10 afiliados da China. Juntos, os membros da aliança tem 313 milhões de pessoas, sendo que Gujarat, na Índia, e São Paulo são os mais populosos. Combinados, possuem US$9,7 trilhões em PIB e, em 2008, eram responsáveis por 2,3 gigatons de dióxido de carbono lançados na atmosfera. Para 2050, nove dos membros já se comprometeram a reduzir em 80% as emissões.

 

Mais informações sobre ‘The Climate Group’, estão disponíveis, em inglês, na internet no endereço www.theclimategroup.org

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.