segunda-feira, 15 de Dezembro de 2014 07:16h

Funcionamento da Santa Casa será apurado pela ALMG

Visita da Comissão de Saúde da Assembleia em unidade de Belo Horizonte será realizada na próxima quarta-feira (17)

A Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) vai realizar, na próxima quarta-feira (17/12/14), às 9h15, visita à Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte (Rua Álvares Maciel, 611, Santa Efigênia) a fim de verificar as condições de funcionamento da instituição. A visita foi solicitada pelo deputado Arlen Santiago (PTB).

A Assembleia de Minas aprovou o Projeto de Lei (PL) 1.146/92, que deu origem à Lei 11.127, de 1993, norma que declara a instituição como de utilidade pública. A unidade foi a primeira instituição de saúde instalada na Capital mineira no fim do século XIX. Desde o início de suas atividades, prestou atendimento à população carente de Belo Horizonte. Na década de 1940, por iniciativa do então provedor José Maria Alkmim, foi construído novo hospital a partir do projeto arquitetônico de Raffaello Berti.

O atual edifício foi inaugurado em 1946. Foram reunidos, em um único quarteirão, outros nove prédios anexos que compõem a Santa Casa de BH. Com 19 salas cirúrgicas para procedimentos de baixa, média e alta complexidade, a unidade hospitalar possui o maior número de leitos de UTI, em um único edifício, destinados exclusivamente a pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS).

Em 2012, a instituição atingiu a marca de 1.085 leitos de alto padrão destinados ao SUS. Desde a sua implantação, o índice de internações cresceu 67% e o atendimento às demandas de alta complexidade subiu 50%. A Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte também é considerada entidade de utilidade pública pela Lei Municipal 6.270, de 1992, e pela Lei Federal 47.778, de 1960.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.