segunda-feira, 4 de Novembro de 2013 11:17h

Fundo Estadual de Cultura repassa investimentos para projetos na região do Rio Doce

Serão contemplados nove projetos nas cidades de Cantagalo, Caratinga, Dores de Guanhães, Governador Valadares, Ipatinga e Peçanha

Os investimentos do Fundo Estadual de Cultura (FEC) direcionados para a região do Rio Doce este ano irão contemplar nove projetos, beneficiando seis municípios: Cantagalo, Caratinga, Dores de Guanhães, Governador Valadares (2, sendo um reembolsável), Ipatinga (2) e Peçanha (2).Os recursos somam R$ 400 mil.

Em Governador Valadares, o FEC vai propiciar, por meio do projeto Tecendo Saberes, da União Operária de Governador Valadares, a realização de oficinas de artesanato para cerca de 420 pessoas. A coordenadora geral da União Operária, Maria da Glória Fernandes do Nascimento, conta que, hoje, já é realizada qualificação para cerca de 70 artesãos e o objetivo é que eles possam repassar o aprendizado à comunidade.

“O projeto prevê que os próprios artesãos sejam os professores, com foco nas pessoas de baixa renda, mulheres, adolescentes a partir de 14 anos e grupos da terceira idade. Também prevê melhoria técnica, novos conceitos e organização para venda”, pontua. Deverão ser realizadas oficinas de biscuit, bordado, pintura, decoupage, entre outras. O recurso para o projeto Tecendo Saberes é de R$ 65 mil.   

Valadares também teve um projeto reembolsável selecionado pelo Fundo e recomendado ao Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG). Proposto pela Plié Artigos para Dança, prevê a realização da Semana da Dança na cidade. O valor é de R$ 35 mil e a aprovação no Banco está em avaliação.

Revitalização em Peçanha

Já em Peçanha, será feita a revitalização do antigo paço municipal. No local funciona, atualmente, a biblioteca, que também será beneficiada com recursos para modernização. Os dois projetos foram propostos pela Prefeitura e somam R$ 91 mil. Segundo a chefe do setor de Cultura e Turismo, Marina Leão, R$ 80 mil serão aplicados na recuperação do telhado e madeiras comprometidas. “A construção é de 1.870 e nunca passou por restauração. Temos madeiras comprometidas por pragas e pela ação do tempo que precisam ser trocadas, além de reparos no telhado e pintura interna”, afirma.

O restante será direcionado para a modernização da biblioteca. “Temos um acervo de áudio visual, mas não temos como disponibilizar o uso. Vamos adquirir o equipamento necessário para isso. Também pretendemos criar um espaço infantil, com mobiliário apropriado para as crianças. O objetivo é tornar o ambiente atrativo para esse público, incentivando a leitura”, explica. Hoje, passam pela biblioteca de Peçanha cerca de 5 mil pessoas no ano, que podem ter acesso a mais de 12 mil livros.

Os outros projetos aprovados na região do Rio Doce são: Biblioteca Agenor Leal: Uso Sustentável (Cantagalo); Cineclubismo e Educação (Caratinga); Reconstrução da Igreja Matriz de Nossa Senhora das Dores - Etapa 2 (Dores de Guanhães); e Solos Hibridus e Música para Todos (Ipatinga). 

FEC 2013

O Fundo Estadual de Cultura aprovou, este ano, 153 projetos não reembolsáveis, sendo 136 para o interior e 17 para a capital, além de 1 reembolsável. No total, o Governo de Minas destinará R$ 6,5 milhões em investimentos para o FEC em todo o Estado. O resultado foi publicado pela Superintendência de Fomento e Incentivo à Cultura no Diário Oficial dos Poderes do Estado – Minas Gerais. O FEC tem como objetivo dar apoio financeiro a ações e projetos que visem à criação, produção, preservação e divulgação de bens e manifestações culturais no Estado e estimular o desenvolvimento cultural do Estado em suas regiões, com foco prioritário para o interior.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.