terça-feira, 4 de Junho de 2013 09:51h Agencia Minas

Gasmig recebe selo BH Sustentável por sua “Frota Verde”

A Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig) recebe nesta quarta-feira (5) o selo “BH Sustentável”, que faz parte do Programa de Certificação em Sustentabilidade Ambiental da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, por sua frota de 37 veículos movida a etanol e gás natural. A “Frota Verde” da Gasmig é a primeira no mundo a ganhar este reconhecimento, que chega em pleno dia Mundial do Meio Ambiente.

O projeto, que está em andamento há 6 meses, surgiu pelo alinhamento dos direcionadores estratégicos da Companhia, pela busca do atendimento às diretrizes de Segurança, Meio Ambiente e Saúde (SMS) da Gasmig e às Políticas Públicas da PBH, que buscam, entre outras coisas, contribuir para a redução do consumo de energia, dos resíduos sólidos e das emissões diretas dos gases responsáveis pelo efeito estufa.

Benefícios

De acordo com o coordenador de GNV da Companhia, Welder Luiz de Souza, a iniciativa vai contribuir para a redução das emissões diretas de CO2 em cerca de 20%. “A substituição de veículos a gasolina por veículos bicombustíveis (Etanol-GNV) melhorará a qualidade do ar em Belo Horizonte, garantindo qualidade de vida para a população e despertando a consciência ambiental”, explica Welder. Além disso, os veículos adaptados e regulados para consumir etanol / GNV, podem gerar uma economia de, aproximadamente, 50% em relação a um mesmo carro que utiliza somente gasolina como combustível.

Quem fará a entrega dos diplomas e “selos verdes” aos empreendimentos certificados será o prefeito Marcio Lacerda, durante uma cerimônia, aberta ao público, que acontecerá no Parque Jacques Cousteau, a partir das 10h - rua Augusto José dos Santos, 366 – Bairro Betânia.

Selo BH Sustentável

O Programa de Certificação em Sustentabilidade Ambiental da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte é uma política pública de iniciativa da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e do Comitê Executivo da Copa de 2014, e resultante das discussões no Comitê Municipal de Mudanças Climáticas e Ecoeficiência (CMMCE).

A certificação ambiental é destinada aos empreendimentos públicos e privados, residenciais, comerciais e/ou industriais, que adotarem medidas que contribuam para a redução do consumo de água, de energia, das emissões atmosféricas e da geração de resíduos sólidos, além de alternativas de reciclagem e de reaproveitamento dos resíduos gerados.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.