quinta-feira, 24 de Abril de 2014 10:33h

Governador participa da formatura de novos médicos legistas da Polícia Civil

Alberto Pinto Coelho foi paraninfo da turma de 122 novos médicos legistas que irão trabalhar em 50 municípios mineiros.

O trabalho da Polícia Civil de Minas Gerais ganhará mais um reforço com o ingresso de novos servidores. Na noite dessa quarta-feira (23/04), foi realizada, na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, a formatura de 122 médicos legistas. Quando nomeados, os novos médicos irão beneficiar, diretamente, 50 municípios mineiros. Os formandos foram aprovados em concurso realizado em 2013. O governador Alberto Pinto Coelho, escolhido para ser o paraninfo da turma, enalteceu a escolha dos profissionais em ingressar no serviço público. Alberto ressaltou que servir à população é uma das atividades mais nobres e gratificantes.

“O serviço público traz na essência a prestação daquilo que é voltado para o interesse da coletividade. Cada um de nós, que vem para o serviço público, tem que ter a consciência primeira que é empregado do cidadão. Somos empregados do povo e fizemos essa opção de servir a essa nobre missão”, disse o governador, destacando também que “Minas Gerais é o Estado que mais tem investido nos últimos anos em defesa social, e, com isso, tem aprimorado as forças de segurança pública”.

O chefe da Polícia Civil, Oliveira Santiago Maciel, destacou que a chegada dos médicos legistas faz parte do trabalho realizado nos últimos anos para fortalecer e modernizar a instituição. “Os investimentos do Governo do Estado na Polícia Civil têm possibilitado um avanço histórico em infraestrutura, pessoal e equipamentos capazes de modernizar nossa atuação. Fica aqui, portanto, o reconhecimento da Polícia Civil ao esforço que o Governo de Minas tem feito para equipar cada vez mais esse órgão do Estado”, afirmou Oliveira Santiago.

O curso de formação dos novos médicos legistas foi realizado na Academia da Polícia Civil (Acadepol), em Belo Horizonte, e teve duração de cinco meses. Durante o curso, os alunos participaram de aulas práticas de Medicina Legal, Defesa Pessoal, Manejo e Emprego de Arma de Fogo, Legislação Policial, Noções de Direito, Direitos Humanos, entre outras disciplinas.

A formatura é uma das etapas de ingresso na Polícia Civil. O próximo passo será a nomeação dos médicos legistas, com data a ser definida. Somente após a posse é que ocorre a designação, que é a definição, por parte da Polícia Civil, da cidade onde cada novo médico legista irá atuar. A carga horária de um médico legista é de 40 horas semanais. A remuneração inicial para a carreira é de R$ 5.991,45. Atualmente, a Polícia Civil possui 229 legistas em atuação. Caso todos os formandos sejam admitidos, o número sobe para 351.

Cidades beneficiadas

Após estudo técnico, a Polícia Civil definiu as seguintes Regionais (compostas de diferentes comarcas vizinhas) para o recebimento de um ou mais integrantes da nova turma de médicos legistas: Almenara, Araguari, Araxá, Barbacena, Betim, Bom Despacho, Campo Belo, Capelinha, Caratinga, Conselheiro Lafaiete, Contagem, Diamantina, Divinópolis, Formiga, Frutal, Governador Valadares, Guanhães, Guaxupé, Itabira, Itajubá, Ituiutaba, Iturama, Janaúba, Januária, João Monlevade, Juiz de Fora, Lavras, Leopoldina, Manhuaçu, Muriaé, Nanuque, Nova Lima, Ouro Preto, Pará de Minas, Passos, Patos de Minas, Patrocínio, Pedra Azul, Poços de Caldas, Ponte Nova, Pouso Alegre, Santa Luzia, Ribeirão das Neves, São Sebastião do Paraíso, Taiobeiras, Três Corações, Uberaba, Uberlândia, Unaí e Vespasiano.

Fortalecimento da Polícia Civil

A fim de fortalecer a atuação da Polícia Civil em todo o Estado, está prevista para este semestre a formatura de 108 novos peritos criminais. No início de 2014, um total de 415 analistas de mais de 20 áreas de conhecimento foram empossados. No início de abril foi publicado edital do concurso para preenchimento de 1.000 vagas de investigador de Polícia Civil. Esses novos policiais civis serão de fundamental importância para reforçar o trabalho de investigação da Polícia Judiciária, possibilitando maior agilidade na elucidação de crimes, a melhoria da segurança pública do Estado e o aumento da sensação subjetiva de segurança dos mineiros.

Em 2013, foram nomeados e designados 420 delegados – a maior turma da história da Polícia Civil, 125 escrivães e 866 técnicos assistentes. Em 2011, a Polícia Civil recebeu 144 delegados e 205 escrivães. Além do aumento do quadro de pessoal da Polícia Civil, o Governo de Minas está investindo R$ 17,5 milhões para compra de 436 veículos. Deste total, 200 foram entregues no início deste mês e vão beneficiar 148 municípios. As 236 viaturas restantes serão entregues em maio e junho deste ano. Os 436 veículos integram o pacote de pelo menos 700 viaturas que a Polícia Civil receberá ao longo deste ano.

No ano passado, o Governo de Minas investiu R$ 12 milhões na compra de 182 novas viaturas para a Polícia Civil. Com investimentos de R$ 4,3 milhões, a compra de 30 novos rabecões resultou em uma reorganização no serviço de remoção na capital e interior do Estado.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.