quinta-feira, 17 de Março de 2011 00:00h

Governador preside 4ª Reunião do Fórum Mineiro de Inovação

O governador Antonio Anastasia presidiu, nesta quarta-feira (16), no Palácio Tiradentes, a 4ª Reunião do Fórum Mineiro de Inovação e a 3ª Reunião do Comitê de Empresários para Inovação. O evento, organizado pelo Sistema Mineiro de Inovação (Simi), reúne representantes de todas as esferas da sociedade para a consolidação das políticas de inovação em Minas Gerais.

Durante a solenidade, foi apresentado pela Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) um balanço das atividades nos últimos anos. Entre os destaques estão os impactos das incubadoras de empresas, que tiveram R$ 7,8 milhões em investimentos do Governo de Minas. Entre 2007 e 2010, as 219 empresas apresentaram um faturamento de R$ 124 milhões, gerando quase 10 mil postos de trabalho e 1.726 novos produtos e serviços. Com a atividade, foram revertidos para o Estado R$ 14,7 milhões em impostos.

A atração de centros de Pesquisa e Desenvolvimento para Minas Gerais em 2010 gerou R$ 28 milhões em investimentos, em tecnologias como IPTV, motores biocombustíveis para locomotivas e realidade virtual para mineradoras. O programa de Incentivo à Inovação (PII) trouxe para Minas Gerais 22 novas empresas de base tecnológica, que desenvolveram 447 projetos.

Alguns Arranjos Produtivos Locais (APLs) também foram destacados. Entre eles o de Biotecnologia, o de Software, de Bioenergia e Eletroeletrônica. Entre os pólos de excelência foram apontados o de Recursos Hídricos, Mineral e Metalúrgico, Eletroeletrônica, Leite, Café, Genética Bovina e Florestas.

"São resultados expressivos em áreas de interesse fundamental para o desenvolvimento e o progresso da ciência em Minas Gerais. E as parcerias são peça-chave para esse sucesso. O Estado estimula e alicerça, mas o trabalho é das universidades e dos empreendedores do setor privado", disse o governador Antonio Anastasia, em entrevista.

Modelo

Para o secretário de Estado de Ciência e Tecnologia, Nárcio Rodrigues, a realidade existente em Minas Gerais serve como inspiração para outros estados. Ele destacou o modelo de integração entre estado, universidades e iniciativa privada implantado pelo Governo de Minas.

"A forma com que trabalhamos aqui aproxima iniciativas e projetos e articula uma frente de convergência que une os diversos atores na construção de um ambiente inovador que se tornou uma marca desse governo", afirmou o secretário.

Mobilidade urbana

Durante a reunião, o governador Antonio Anastasia, o secretário Nárcio Rodrigues e o presidente da BHTrans, Ramon Victor Cesar, assinaram termo de parceria entre o Governo do Estado e a Cooperação Simi-BHTrans para desenvolvimento de ações que auxiliem o projeto Observatório da Mobilidade, parte integrante do Plano de Mobilidade Urbana de Belo Horizonte.

Pelo acordo, o Simi, que tem a missão de integrar e coordenar o ambiente de inovação, articulará ações visando o fomento de estudos e pesquisas para o desenvolvimento de tecnologias de mobilidade urbana. Serão contempladas, dentre diversas ações, aquelas que possibilitam a mobilidade urbana tornar-se um fator de incremento ao ambiente de negócios da cidade.

Dengue


Durante a solenidade, o professor da UFMG, Wagner Meira, lançou o Observatório da Dengue. Trata-se de um novo serviço on-line que acompanha em tempo real o movimento de mensagens na web sobre o assunto. Por meio de tecnologias desenvolvidas para o projeto, pesquisadores demonstraram que é alta a correlação entre o volume de registros de mensagens sobre dengue nas redes sociais e a ocorrência de surtos e focos nos locais de origem das informações. Dessa forma, os usuários conseguem se informar, antecipadamente, sobre a probabilidade de epidemias em suas localidades.

A capacidade de previsão de surtos, ferramenta inédita, foi testada e validada nos últimos seis meses e obteve índices positivos próximos a 85%. A taxa indica que é alta a probabilidade de a informação extraída na rede sobre ocorrência da epidemia estar próxima do dado real.

Empreendedorismo

Ainda durante a reunião, foram diplomados pelo governador Antonio Anastasia três universitários vencedores do Programa Mineiro de Empreendedorismo - Aluir Dias (doutorando do curso de Química); Juliana Lott (doutoranda do curso de Bioquímica e Imunologia) e Felipe Gomide (mestrado do curso de Bioquímica e Imunologia). O reitor da UFMG, Clélio Campolina Diniz, recebeu um troféu como homenagem à universidade

Em fevereiro, os estudantes conheceram o SkySong, centro de inovação da Universidade Estadual do Arizona e o Instituto de Tecnologia de Massachussetts (MIT), em Boston, nos Estados Unidos (EUA). Os dois centros estão entre as mais importantes instituições de inovação do mundo.

Fórum Mineiro de Inovação

O Fórum Mineiro de Inovação é o ambiente em que propostas de fomento à inovação da sociedade e de parceiros institucionais do Governo de Minas são estudadas e postas em prática de forma colaborativa pelos seus membros. Também são discutidas ações que visem fomentar a atividade de inovação no Estado e analisadas as propostas de ação coletiva apresentadas pela Secretaria Executiva do Simi.

O Comitê de Empresários para Inovação é um grupo formado por lideranças de empresas e entidades de classe, entre as de maior destaque no país. Surgiu de uma parceria do Governo de Minas com a Fundação Dom Cabral e com a Câmara Americana de Comércio (Amcham) Belo Horizonte, com o objetivo de mobilizar a sociedade e estimular ações na área de inovação tecnológica que promovam o desenvolvimento sustentável.

Fonte : Agencia Minas 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.