terça-feira, 3 de Julho de 2012 09:04h Gazeta do Oeste

Governo de Minas lança Polo Aeroespacial no Triângulo

O empreendimento compõe o projeto do Complexo Aeronáutico de Minas, que terá mais três polos no Estado, além do Aeroporto Internacional Tancredo Neves como aerotropolis (cidade-aeroporto)

Minas Gerais vive um novo e importante momento na história da indústria aeronáutica. O Governo de Minas — por meio das Secretarias de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), Educação (SEE) e Desenvolvimento Econômico (Sede) — lança, nesta terça-feira (03), às 10h30, o Polo Aeroespacial de Tupaciguara, no Triângulo Mineiro. O empreendimento compõe o projeto do Complexo Aeronáutico de Minas, que terá mais três polos no Estado, além do Aeroporto Internacional Tancredo Neves como aerotropolis (cidade-aeroporto), inspirada em modelos bem sucedidos em outro países do mundo.

 

Na solenidade, haverá também o anúncio da implantação do Centro de Inovação Aeroespacial, em parceria com a empresa AXIS Aeroespacial e a Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Será formalizada, ainda, a ordem de serviço para a construção, no Triângulo Mineiro, da Escola Técnica do Brasil Profissionalizado, que formará profissionais para o segmento. A escolha do município de Tupaciguara, que fica a cerca de 605 km de Belo Horizonte e 70 km de Uberlândia, está relacionada diretamente aos aspectos locais de topografia e logística, ao apoio da Prefeitura Tupaciguara, além  da proximidade com o curso de Engenharia Aeronáutica da UFU.

 

Dentro do Complexo Aeroespacial de Minas Gerais, o Polo Aeroespacial de Tupaciguara se destacará como o mais expressivo em ciência e tecnologia aeroespacial no Brasil. As áreas estudadas e desenvolvidas são tecnologia espacial de ponta, como a hipersônica, e a propulsão a laser, dois assuntos de vanguarda no mundo.

 

Na oportunidade, a AXIS Aeroespacial apresentará o mock-up (maquete em tamanho real) do projeto do avião AX-2 Tupã de seis lugares, que se encontra em desenvolvimento para atender à aviação executiva com características inovadoras em conforto, baixo nível de ruído, baixo custo, alta segurança e baixos índices de emissão de poluentes. O modelo poderá fazer o primeiro voo no final de 2013. Entretanto, para comercialização, o AX-2 Tupã deverá chegar ao mercado em três anos e meio. O mock-up foi financiado pelo Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig).

 

Complexo Aeronáutico Mineiro

 

Além da unidade de Tupaciguara, o Complexo Aeronáutico de Minas Gerais envolve outros quatro polos previstos: Itajubá, com a Helibras na indústria de asas rotativas; Lagoa Santa, com o Centro de Capacitação; Zona da Mata, com o aeroporto regional localizado em Goianá (próximo a Juiz de Fora para atender ao Pré-Sal); e a transformação do Aeroporto Internacional Tancredo Neves em Aerotropolis (cidade-aeroporto).  Esse conceito visa ao desenvolvimento do Vetor Norte, que compreende 13 municípios do entorno do aeroporto atraindo empresas de alto conteúdo tecnológico, como já ocorreu em alguns lugares, como Cingapura, Dubai e outros.

 

Minas se posiciona com destaque na formação profissional com uma rede de instituições públicas de ensino e pesquisa de excelência. São 14 universidades públicas estaduais e federais, formando profissionais de reconhecida competência. Existem ainda seis institutos federais e uma rede privada de universidades que apresenta qualidade no ensino.

 

Entre as várias escolas que estão trabalhando com o setor aéreo estão Universidade Federal de Itajubá (Unifei), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Universidade Federal de Uberlândia (UFU). A Sectes - por meio da Rede de Centros Vocacionais Tecnológicos (CVTs) e com a SEE - tem projeto de criar 100 polos de educação à distância, o que vai facilitar o ingresso de cidadãos de todas as regiões em diferentes cursos, inclusive os superiores mais demandados pelo mercado.

 

O ano de 2012 é considerado importante pelo Governo de Minas, principalmente pela consolidação dos projetos que integram o Complexo Aeronáutico do Estado. A expectativa é de que haja avanços significativos, com o objetivo de promover a diversificação econômica no Estado, que é uma das metas da administração do governador Antonio Anastasia.

 

 

 

AGÊNCIA MINAS

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.