quinta-feira, 29 de Setembro de 2016 12:58h Atualizado em 29 de Setembro de 2016 às 13:01h. SEGOV

Governo fortalece a popularização da ciência em Minas Gerais

Revista da Fapemig, pesquisas em escolas estaduais e calendário de eventos aproximam os mineiros da iniciação científica

Iniciativas para a popularização da ciência estão ampliando o conhecimento científico mineiro. Projetos desenvolvidos nas escolas, feiras de ciências e canais de comunicação facilitam o acesso das pessoas ao universo das pesquisas.

Exemplo disso pode ser visto na Escola Estadual João Rodrigues da Silva, em Prudente de Morais, Território Metropolitano. Por lá, professores e alunos estão unidos para solucionar problemas locais, como ajudar o pequeno agricultor a controlar a proliferação das pragas nas hortas sem o uso de pesticidas ou agrotóxicos.

A professora de biologia que coordena a investigação, Patrícia Mara Silva Gonçalves, explica que o estudo foi pensado para mostrar ao agricultor um novo meio eficaz de combater o pulgão ou piolho das plantas na lavoura sem o uso de agrotóxico: a introdução das joaninhas – insetos coleópteros da família Coccinellidae.

“As joaninhas são predadoras de pulgões, alimentando-se tanto da forma adulta quanto da larva. Com isso, o agricultor não vai precisar borrifar veneno nas hortaliças e folhagens”, diz.

O experimento foi testado em recipiente fechado com as folhas infestadas de pulgões. Em seguida, os insetos e suas larvas foram introduzidos no recipiente. Após o período de 12h, os estudantes notaram que os pulgões foram eliminados pelas joaninhas. “O próximo passo é testar a técnica na lavoura”, comemora Patrícia.

Outro compromisso da professora e do grupo de estudantes é levar a pesquisa para a Feira Brasileira de Colégios de Aplicação e Escolas Técnicas (Febrat), realizada durante a 13º Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), evento que acontece no mês de outubro, em Belo Horizonte.

 

Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

A SNCT no estado é uma das ações da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes) para o fomento e aproximação da ciência e tecnologia à população. Os eventos congregam centenas de instituições a fim de realizarem atividades de divulgação científica em todo o país, com linguagem acessível ao público leigo e, ao mesmo tempo, com novidades àqueles mais íntimos ao assunto.

O ranking anual do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, mostra que, em 2015, Minas Gerais ocupou o 1º lugar em número de municípios participantes na SNCT (141), o 2º lugar em atividades cadastradas (40.436) e 2º lugar em instituições cadastradas.

Saiba como participar da 13ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia:

Cada instituição de ensino e pesquisa pode planejar o seu evento relacionado à ciência, durante a SNCT no período entre 17 e 23 de outubro em todo território nacional. Saiba mais em http://semanact.mcti.gov.br/.

 

Revista Minas Faz Ciência

Comportamento, agricultura e utilidade pública são alguns dos temas encontrados nas páginas da revista científica Minas Faz Ciência, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig).

A publicação tem distribuição gratuita e aposta no diferencial de levar o conhecimento científico a todos os públicos por meio de  uma linguagem acessível e interessante. Com demanda crescente e a criação de uma edição especial para as crianças, a tiragem aumentou 25% este ano, passando para 25 mil exemplares por edição trimestral.

A revista é um dos produtos do projeto de divulgação científica Minas Faz Ciência, coordenado pela Assessoria de Comunicação Social (ACS) da fundação.

Os textos da revista incentivam o professor de biologia Leonardo Oliveira Barbosa a inovar em suas aulas. “É uma publicação de conteúdo fácil e que auxilia também o professor. Eu, por exemplo, levo para a sala para estimular o interesse dos alunos pelo conhecimento científico”, conta.

 

Ciências para as crianças

Despertar o interesse pela ciência ainda na infância motivou a Fundação a publicar a primeira edição especial infantil da revista Minas Faz Ciência, em novembro do ano passado. A revista traz, por exemplo, relatos das crianças sobre o que inventariam se fossem cientistas; curiosidades sobre os dinossauros, planetas e estrelas, sem deixar de lado os games e a matemática.

“Cadastramos todas as escolas estaduais de Minas Gerais para receber a Revista Minas Faz Ciência Infantil, por entendermos a importância da publicação para o público infanto-juvenil”, justifica a assessora de comunicação da Fapemig, Vanessa Fagundes, que também é responsável pela editoração das revistas.

Ainda segundo ela, a demanda pela revista continua crescendo. “Assim como a tiragem, houve  aumento de assinantes  até o limite de 25 mil”, comenta. Agora os interessados têm apenas a opção de acesso ao conteúdo pela internet. Clique aqui para acessar.

 

Na rede

Outros canais de informação sobre ciência, tecnologia e inovação estão disponíveis para a população, como o programa de rádio Ondas da Ciência, o canal no Youtube Ciência no Ar, e o blog.fapemig.br.

O programa Ondas da Ciência é uma série semanal de programas de rádio (podcasts) que, assim como o Ciência no Ar, mostra temas relacionados à produção científica e tecnológica, em especial de Minas Gerais. Ele pode ser ouvido na página institucional da Fapemig (www.fapemig.br) ou no blog Minas faz Ciência (www.blog.fapemig.br).

A série Ciência no Ar apresenta programas de televisão que abordam temas especiais, incluindo  a produção científica dentro das universidades, centros de pesquisa e empresas de Minas Gerais. Eles também  podem ser vistos na página institucional da Fapemig, no blog Minas faz Ciência e no canal da série no Youtube (www.youtube.com/ciencianoar).

Já o Blog Minas Faz Ciência, tem a proposta de mostrar que falar sobre os temas ciência, tecnologia e inovação pode ser prazeroso.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.