sexta-feira, 22 de Abril de 2016 12:48h Agência Minas

Governo investe em políticas de desenvolvimento regional

Confira o balanço com as principais ações da Secretaria de Desenvolvimento Econômico desde 2015 em todo interior do estado

O desenvolvimento econômico regionalizado está na pauta do Governo de Minas Gerais. Seguindo a lógica de trabalho de ouvir e dialogar para levar serviços de qualidade e adequados às diferentes realidades mineiras, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sede) atua induzindo investimentos  em todas as regiões do estado, aumentando a competitividade das empresas mineiras para gerar emprego e renda.

Os projetos e ações regionalizados da Sede envolvem iniciativas de fomento à abertura de novos empreendimentos, melhoria do ambiente de negócios para micro e pequenas empresas e a capacitação em comércio exterior. “Estamos trabalhando com políticas de desenvolvimento econômico que beneficiem os 17 territórios de desenvolvimento definidos pelo Governo do Estado”, afirma o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Altamir Rôso.

 

 

 

É o caso do Fórum Permanente de Micro e Pequenas Empresas (Fopemimpe). Com ele, estão unidas entidades do poder público e privado para a construção de políticas públicas e propostas para que micro e pequenas empresas possam prosperar, gerar novos negócios e empregos.

O Fopemimpe iniciou, em 2016, a instalação de Regionais espalhadas por Minas Gerais. Cinco dos 17 territórios já estão implantados e em funcionamento: Metropolitano (Belo Horizonte), Noroeste (Paracatu), Triângulo Sul (Uberaba), Triângulo Norte (Uberlândia), Sul (Itajubá). Até o primeiro semestre de 2017, todos estarão instalados.

 

 

 

Espalhados pelo estado, os bons empreendimentos só podem prosperar com agilidade, desburocratização na hora da abertura das empresas e nos registros contábeis. “É fator de competitividade e atrai investidores”, garante Rôso. A Sede atua também nessa frente, em parceria com a Junta Comercial de Minas Gerais (Jucemg).

Juntas, implantaram a JucemgDigital, que permite aos contadores e empresários fazerem todos os registros via internet, de forma 100% digital. Agora, em trabalho conjunto com o Sebrae, buscam a sensibilização dos Municípios, para que as autorizações e licenças que competem às prefeituras possam estar integradas à plataforma online.

 

 

 

De mãos dadas, Sede e Jucemg também passam a atuar de forma regionalizada para o fomento à exportação. A proposta é aumentar os mercados das empresas mineiras. O trabalho é feito junto com a Exportaminas, unidade de comércio exterior da Secretaria. Aproveitando a capilaridade da Junta Comercial, presente fisicamente em 122 municípios do estado, empresários podem receber atendimento especializado e individualizado para seus negócios, com vistas à internacionalização dos produtos mineiros.

Empresários com potencial exportador ou que já exportam têm acesso gratuito a serviços como atendimento sobre o processo de exportação e informações atualizadas sobre o mercado internacional. Além da balança comercial do estado que reúne mensalmente dados sobre o comércio internacional mineiro, a unidade também oferece, gratuitamente, notas técnicas com dados específicos por país e setor.

 

 

 

Para aumentar a competitividade, a Sede também atua em projetos ligados à energia fotovoltaica. Em 2015, o estado venceu o leilão de reserva da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), com 14 novos empreendimentos de 30 MW cada. O total de 420 MW de potência representa aproximadamente 22% do total licitado no Brasil.

O investimento irá levar empreendimentos de alta tecnologia e geração limpa de energia elétrica para a região norte e nordeste do estado. As cidades onde se instalarão as geradoras são: Vazante, Guimarânia, Paracatu e Pirapora.

 

 

 

No campo da aviação regional, a Sede atua junto às empresas do setor para levar os mineiros para todas os territórios do estado e para trazer investidores para Minas Gerais.No ano passado foram assinados protocolos com a Azul Linhas Aéreas e a Flyways, com a última operando em Belo Horizonte (Pampulha), Uberaba (Triângulo Mineiro), Ipatinga (Vale do Aço), Araxá e Patos de Minas (Alto Paranaíba).

Já a Azul passou a atender ao Sul de Minas, por meio de Varginha. Atualmente a empresa atua em 10 municípios no estado: Montes Claros, Governador Valadares, Ipatinga, ARZM – Juiz de Fora, Varginha, Divinópolis, Araxá, Uberaba, Uberlândia e Belo Horizonte.

 

 

 

Apoio ao artesanato

Presente em todas as regiões do estado, o artesanato mineiro também recebe apoio direto da Sede para reconhecimento e divulgação dos artesãos em feiras e eventos internacionais. A secretaria conta com um núcleo de atendimento ao artesão e ainda auxilia quanto ao registro no Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro (Sicab) e com a criação da Carteira do Artesão. No apoio aos profissionais, a pasta levou, em 2015, cerca de 10 mil artesãos a 11 feiras em diversos estados brasileiros, movimentando aproximadamente R$ 2 milhões somente nesses eventos.

 

 

Sistema de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais

O Sistema Operacional de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais é coordenado pela Sede e integrado pela Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig), Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais (INDI), Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) e Junta Comercial do Estado de Minas Gerais (Jucemg).

O Sistema Operacional de Desenvolvimento Econômico oferece apoio às empresas, incentiva a produção de maior valor agregado e estimula o aumento da participação do estado de Minas Gerais no mercado internacional. Além disso, atua com o objetivo de criar um ambiente favorável aos negócios e à atração de investimentos em Minas Gerais, estimulando a competitividade das empresas e o acesso a novas tecnologias, permitindo a qualificação da mão de obra e oferecendo novas linhas de crédito e investimentos em infraestrutura.

Para garantir todo o suporte ao investidor em Minas Gerais, o Sistema de Desenvolvimento Econômico reúne uma robusta estrutura capaz de oferecer todo o apoio aos investidores na realização de grandes negócios. Conheça a seguir o papel de cada ator componente do Sistema, suas principais atividades e soluções para concretizar novos investimentos no estado.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.