quarta-feira, 3 de Junho de 2015 09:53h

Grafite em reservatório da Copasa representa a arte como forma de conscientização

Em função do Dia Mundial do Meio Ambiente, aconteceram diversas atividades com foco na economia da água e preservação dos bens naturais

O reservatório da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), no bairro Grajaú, na Região Oeste de Belo Horizonte, ganhou uma estampa diferente e criativa nesta terça-feira, 2 de junho. O branco pálido e apagado deu lugar a cores vibrantes, como o vermelho das carpas, o verde das borboletas e o azul da água. E os responsáveis foram jovens em vulnerabilidade social que estudam na Inspetoria São João Bosco - Centro Salesiano do Adolescente Trabalhador  (ISJB/Cesam MG), que grafitaram o equipamento com desenhos alusivos à preservação do meio ambiente. A ação é fruto de uma parceria entre a Companhia e a ISJB/Cesam MG e tem por objetivo fortalecer o engajamento na campanha “Para não faltar, cada gota conta”, que pede à população da Região Metropolitana de Belo Horizonte para economizar, pelo menos, 30% no consumo de água.
A grafitagem do reservatório integra as ações do Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado no dia 5 de junho. “Produzimos o evento para estimular às pessoas a serem parceiras da Copasa. Por exemplo, quando alguém ver um vazamento, deve ligar para o 115 imediatamente. Devemos criar uma cultura de preocupação com o meio ambiente e, quanto mais campanhas estão em evidência, haverá mais consciência”, afirma o gerente do Distrito Oeste da Copasa (DTOE), Gilberto Ferreira.
A jovem aprendiz Carla Barcelos, de 17 anos, ajudou a grafitar o reservatório. “Achei a experiência muito importante pelo fato da água ser um recurso fundamental para tudo, até para a produção da tinta que uso no grafite. Então, temos que nos conscientizar sobre desperdícios”.
O reservatório grafitado tem capacidade de 30 metros cúbicos e foi instalado no Distrito Oeste da Copasa para coletar água da chuva. O líquido armazenado será utilizado para abastecer um caminhão da Companhia que executa a limpeza e o desentupimento de redes de esgoto e lavagem de vias após manutenções.
“Muito legal usar a arte para conscientizar a população sobre a importância da economia de água, porque ainda há quem não sabe o risco que corremos desperdiçando o recurso. Estou satisfeito em participar”, conta o aprendiz Victor Souza, de 16 anos, que também contribuiu com as pinturas.
Além do grafite, os alunos e os docentes do ISBJ/Cesam MG participaram das ações realizadas na sede do distrito, incluindo a apresentação da peça teatral “Água no Sertão”, com cenário confeccionado e roteiro elaborado e protagonizado pelos próprios aprendizes. Giovanni Viana, de 16 anos, atuou na peça pela primeira vez e gostou da experiência por se tratar de uma campanha que atinge toda a população. “O ser humano só toma atitude quando alguma coisa muito ruim acontece. Por isso, com essas atividades de hoje, podemos influenciar os pensamentos dos presentes e isso poderá tomar uma dimensão muito maior”.
Diretor geral do Cesam, Jairo de Matos Fonseca, destacou que a Copasa dá oportunidade aos jovens a serem protagonistas numa campanha crucial para o pleno abastecimento da população. “As apresentações dos alunos vão ser divulgadas também para todos da nossa instituição. A mensagem deles foi muito direta: ‘precisamos cuidar da natureza ou a água vai acabar’”.
Para a superintendente Operacional da Copasa de Belo Horizonte, Eneida Magalhães, as ações são muito importantes para as pessoas fazerem algo de prático. “O reservatório instalado no DTOE, por exemplo, representa a mudança de postura que adotamos na Copasa, usando o equipamento para armazenar água da chuva, com o objetivo de lavar as redes de esgoto.”

Parceria

A parceria entre a Copasa e o ISBJ/Cesam MG se iniciou a partir de uma palestra em comemoração ao Dia Mundial da Água, realizada para os aprendizes da instituição em março deste ano. Após a exposição, os adolescentes foram convidados pelos educadores a desenvolver atividades e projetos educativos para serem implantados e divulgados a todos os alunos, com foco no uso racional da água e na campanha “Para não faltar, cada gota conta.”
Os alunos então se mobilizaram e desenvolveram o “Projeto Água 2015”, no qual confeccionaram material de divulgação para combate ao desperdício, jogos de perguntas e respostas, campanha educativa, troca de equipamentos sanitários, aproveitamento de água de chuva e criação da peça teatral “Água no Sertão”.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.