quarta-feira, 14 de Novembro de 2012 13:14h Gazeta do Oeste

Homem foi morto na saída de Fórum por rixa com membro de gangue rival em BH

A guerra entre traficantes de gangues rivais gerou a rixa que teria motivado o assassinato de Valdeir Alves do Nascimento, de 24 anos. O crime ocorreu em março deste ano, quando a vítima saia do Fórum Lafayette, na Região Centro-Sul de BH, após uma audiência. O autor do crime foi preso na segunda-feira e apresentado pela polícia nesta quarta.

De acordo com a Polícia Civil, Carlos Marcos Gonçalves de Oliveira, de 29 anos, também conhecido como “Eric Boiadeiro” ou “Cowboy”, é da cidade de Ouro Verde de Minas, no Vale do Jequitinhonha e se mudou para um bairro na divisa de Belo Horizonte com Ibirité em 2008. Já na época, ele começou a se envolver em diversos crimes. Em Contagem, ele foi preso por roubo, receptação, uso de documentação falsa, desobediência, ameaça e por dirigir sem carteira de motorista. Em Betim, ele foi detido por porte ilegal de arma.

Segundo a Polícia Civil, ele estava envolvido com uma das gangues que disputa o tráfico de drogas em Ibirité. A briga teria começado com a morte de André Alberto Pinheiro, do grupo que atua no Bairro Durval de Barros, ao qual Carlos pertencia. Os criminosos acreditavam que ele havia sido morto pelos rivais do Bairro Washington Pires, com quem Valdeir estava envolvido. A vítima e Carlos tiveram uma rixa que só terminaria com a morte de um deles, segundo o preso.

Carlos começou a acompanhar Valdeir. O homem participava de uma audiência sobre um homicídio no Fórum, que fica no Barro Preto e Carlos o seguiu. Câmeras de segurança do estacionamento do Fórum e de uma banca de revistas mostram Carlos esperando na Rua Paracatu. As imagens também mostram Valdeir e o advogado dele no balcão do estacionamento. Dois funcionários estavam no local. Carlos entra correndo com um capacete na mão e com a arma em punho. Em seguida, ele atira nas costas de Valdeir. O homicídio ocorreu às 16h50. Carlos fugiu.

Na última segunda-feira, policiais militares que faziam uma operação de rotina em Contagem abordaram o carro em que ele estava com mais uma pessoa. O criminoso mostrou uma carteira de identidade falsa. No documento, ele usava o nome Eric Márcio Gonçalves Martins, e o nome da mãe, na verdade, era o da irmã. Ele foi detido e, durante os levantamentos a polícia descobriu que ele já havia sido preso em Betim e que ele possuía um mandado de prisão em aberto pela morte de Valdeir. Carlos foi preso e levado para a Polícia Civil. 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.