segunda-feira, 9 de Junho de 2014 07:13h

Hospital Regional de Governador Valadares está com obras em ritmo acelerado

A nova unidade conta com investimentos do Governo de Minas, sendo R$ 83,2 milhões na construção e R$ 40 milhões no aparelhamento do hospital

O novo Hospital Regional de Governador Valadares, que integrará a Rede de Urgência e Emergência da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), está com suas obras em ritmo acelerado, cumprindo o cronograma e com quase toda sua estrutura pronta. A previsão é de que a obra seja concluída em outubro de 2015.

O Governo de Minas está investindo no empreendimento  R$ 83,2 milhões na construção. Além disso, outros R$ 40 milhões serão alocados no aparelhamento do hospital com mobiliário e equipamentos.

A nova unidade terá capacidade para 250 leitos, sendo 40 de UTI e também contará com Heliponto, para atender, em média e alta complexidade, uma população de 1,5 milhão de pessoas, de 86 municípios da macrorregião leste,  englobando os municípios das regiões de Saúde de Governador Valadares e Coronel Fabriciano.

“A SES-MG vem estruturando as redes de atenção à saúde, utilizando parâmetros como população definida, pontos de atenção e organização das redes para resposta às condições crônicas, que são responsabilidade da atenção primária, e resposta às condições agudas, que deve ter como premissas o paciente certo, no local mais adequado e no tempo certo. O Hospital Regional é um dos componentes dessa Rede de Urgência e emergência que irá permitir acesso e atendimento às populações das regiões ampliada de Saúde de Coronel Fabriciano e Governador Valadares, garantindo a resposta na redução da mortalidade e sequelas em caso de atendimentos de urgência”, ressaltou a superintendente Regional de Saúde de Governador Valadares, Sheila Aparecida Ribeiro Furbino

A obra, que está sendo executada pelo Consórcio mineiro-paulista Socienge – Engeform e conta com 280 trabalhadores, já está com os quatro blocos levantados e interligados. No Bloco B, já está em fase de construção a última laje. O Bloco A, onde ficará a parte administrativa, está recebendo revestimento externo. Todos os blocos já estarão com suas estruturas externas prontas até o início de junho, quanto também será iniciada a fase de instalações da parte interna, hidráulicas e elétricas.

Outro aspecto do projeto de construção, é que o Hospital Regional de Governador Valadares foi projetado para ter iluminação e ventilação natural, com jardins entre os blocos, beneficiando espaços internos, dentro das premissas da arquitetura bioclimática. O projeto contempla sistemas eficientes e inteligentes, como o uso da energia solar, o reaproveitamento da água de chuva e tratamento da água antes do descarte.

O presidente do Cosems Regional de Governador Valadares e secretário de Saúde de Engenheiro Caldas, Edson Alves do Nascimento, classificou a nova unidade hospitalar como um grande avanço para a saúde da Macrorregião Leste. “Teremos um hospital com caráter realmente  regional, dentro das normativas da Rede de Urgência e Emergência. É uma obra importantíssima para toda a região, que há tempo carece de uma unidade hospitalar com esta vocação e que vai propiciar um aumento significativo da quantidade de leitos e uma melhor estrutura para atendimento da população”, afirmou.

O prefeito de Gonzaga, Júlio Maria de Souza, salientou também a importância do novo Hospital. “Eu quero agradecer ao ex-governador Antônio Anastasia e ao atual governador Alberto Pinto Coelho por esta iniciativa porque, só nós da ponta, nos municípios, é que sabemos realmente o benefício que este investimento trará a saúde da população de toda a região”, salientou.

O secretário de Saúde de Resplendor, Urias Dornelles, pontuou os benefícios advindos com o Hospital Regional. “Teremos aumento da capacidade de atendimento, bem como da resolutividade de nossas demandas, nos dando maior tranquilidade e segurança nas ações de saúde. Além disso, irá desafogar o Hospital Municipal de Governador Valadares, que hoje cumpre um papel regional e vai também proporcionar, inclusive, economia de recursos, evitando remoções de pacientes que hoje às vezes, são deslocados para atendimento para mais de 1.200 quilômetros do município”, comentou.

Além do Hospital Regional, Governador Valadares sediará também o Samu Regional, que vai integrar a Rede de Urgência e Emergência da cidade e região. Serão cerca de 50 ambulâncias disponíveis para a população, além de um helicóptero equipado para resgate.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.