sexta-feira, 17 de Julho de 2015 13:21h

Idene cadastra produtores do programa Leite pela Vida

O Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais - Idene, braço operacional da Sedinor, está realizando o cadastramento e o recadastramento de beneficiários produtores no âmbito do programa Leite pela Vida, para o módulo XXIV

O Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais - Idene, braço operacional da Sedinor, está realizando o cadastramento e o recadastramento de beneficiários produtores no âmbito do programa Leite pela Vida, para o módulo XXIV. O objetivo é a atualização de dados e a adesão de novos produtores.

O Sistema Sedinor/Idene alerta que todos os produtores cadastrados no módulo XXIII precisam se recadastrar, uma vez que com a mudança de módulo eles ficam desabilitados.

Os interessados em se regularizar ou aderir ao programa devem procurar os laticínios integrantes do Leite pela Vida. É do laticínio a responsabilidade de encaminhar a documentação para um dos oito escritórios regionais do Idene que estão na área de cobertura do programa, localizados em Montes Claros, Januária, Janaúba, Salinas, Diamantina, Araçuaí, Jequitinhonha e Teófilo Otoni.

Os produtores devem ficar atentos aos documentos exigidos. No momento do cadastro, eles devem apresentar a ficha sanitária dos animais atualizada, o extrato da Declaração de Aptidão ao Pronaf - DAP, documento de identificação, regularidade do CPF, assim como os dados bancários.

A coordenação do Leite pela Vida salienta a importância da agilidade dos laticínios para o registro de todas as informações e para o envio de toda a documentação física, em cópias legíveis, para que o escritório regional possa analisar e aprovar o cadastro para atender a cota contratada de 138 mil litros de leite, por dia. A Secretaria espera que a quantidade de produtores cadastrados seja suficiente para atender a demanda.

Entenda o Programa Leite pela Vida

O programa beneficia crianças carentes entre 2 e 7 anos de idade, nutrizes, gestantes e idosos. Tem como principal objetivo contribuir para o combate à fome e à desnutrição de cidadãos que estejam em situação de vulnerabilidade social e/ou em estado de insegurança alimentar e nutricional – por meio da distribuição gratuita de leite. Além disso, visa fortalecer o setor produtivo local e a agricultura familiar, garantindo a compra do leite dos agricultores familiares a preços mais justos.

O programa funciona da seguinte forma: Governo federal (estabelece diretrizes, normas e preços praticados no programa); Idene (executa, acompanha e controla as ações do programa); Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional - Consea (realiza controle social); o Comitê Gestor municipal (identifica, seleciona e aprova beneficiários consumidores, além de acompanhar a execução do programa no município).

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.