quinta-feira, 9 de Junho de 2016 16:48h Agência Minas

Instalação de 43.346 cisternas no Norte e Nordeste de Minas Gerais está quase concluída

Com investimento de aproximadamente R$ 188 milhões e faltando apenas 2% das obras, milhares de famílias já foram beneficiadas

Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Sedinor), e seu órgão operacional, o Idene, está concluindo a execução dos quatro convênios com o Governo Federal que preveem a instalação de 43.346 cisternas de placa e de polietileno, pro meio do programa Água para Todos. Do total previsto, 42.475 unidades já foram entregues, beneficiando a mesma quantidade de famílias em 100 municípios do semiárido mineiro.

A instalação das últimas 871 cisternas de captação de água de chuva será nos municípios de Ataléia, Catuji, Itaipé, Itambacuri, Januária, Ladainha, Mantena, Novo Oriente de Minas e Teófilo Otoni. O objetivo da tecnologia é combater os efeitos da seca que percorre por décadas, nos Vales do Jequitinhonha, Mucuri e na região Norte do Estado.

 

 

 

Com um investimento total de aproximadamente R$ 188 milhões e faltando apenas 2% das instalações, as cisternas já beneficiaram milhares de pessoas. A família de Anália Fernandes, do assentamento Fazenda Monte Cristo, localizada no município de Malacacheta, é um exemplo de que a ação pode mudar a vida dos moradores da região do semiárido mineiro.

“Foi um projeto muito bom do Governo, ficamos agradecidos. A instalação das cisternas está melhorando a situação de muitas pessoas. Aqui na região a maioria das famílias recebeu o beneficio. Com a água da cisterna vou ter condição de trabalhar no meu quintal e produzir feijão e milho”, comemora.

 

 

 

De acordo com o secretário interino de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas Gerais, Gustavo Xavier, a ação garante dignidade às famílias que vivem no campo. “Os beneficiários são pessoas que sofrem com a falta d´água, devido ao clima do semiárido mineiro. A implantação das cisternas, com capacidade de armazenamento de 16 mil litros, permite que uma família enfrente um período de estiagem tendo água para beber, fazer comida e as necessidades diárias”, afirma.

Os reservatórios têm entre suas principais características a simplicidade do processo de instalação, a resistência e a vedação do armazenamento. O abastecimento ocorre durante os períodos chuvosos: a água da chuva é aparada no telhado da casa e conduzida, por meio de um sistema de calhas e canos, para o interior do reservatório. Com a observância de cuidados básicos, que são comunicados aos beneficiados em treinamentos específicos, a água é própria para saciar a sede e para o preparo de alimentos.

 

 

 

O programa Água para Todos visa à universalização do acesso à água para consumo humano e para a produção agrícola e alimentar em áreas rurais que vivenciam a situação de escassez hídrica, no Norte e Nordeste de Minas Gerais. Além das cisternas de placa e de polietileno, o programa também conta com outras tecnologias como barreiros, pequenas barragens e sistemas simplificados de abastecimento de água. Ao final de todas as intervenções serão beneficiadas 521,6 mil pessoas.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.