quarta-feira, 26 de Agosto de 2015 11:44h

Instituto dos Advogados de Minas Gerais será homenageado

O centenário da instituição será comemorado nesta quinta-feira (27), às 20 horas, em Reunião Especial de Plenário

Os cem anos do Instituto dos Advogados de Minas Gerais (IAMG) serão celebrados em Reunião Especial de Plenário na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Solicitada pelo deputado Duarte Bechir (PSD), a reunião foi marcada para quinta-feira (27/8/15), às 20 horas. O presidente do instituto, Nilson Reis, representará a entidade.

"Celebrar o centenário do Instituto dos Advogados é, antes de tudo, enaltecer a memória de uma instituição pioneira, que congrega o mais elevado pensamento jurídico de nosso Estado, sempre figurando na vanguarda da defesa do direito e da justiça e atuando, combativamente, em favor da democracia e do Estado de Direito”, salientou o parlamentar.

Histórico - Fundado em 7 de março de 1915, por um grupo de juristas mineiros, o Instituto dos Advogados de Minas Gerais é a instituição do gênero mais antiga do estado. A ata de fundação da instituição registra a escolha, por unanimidade, do jurista Francisco Mendes Pimentel para primeiro presidente do IAMG. O instituto se caracteriza pelo conhecimento jurídico e pela participação do advogado na vida social e política.

Desde sua criação, o Instituto dos Advogados se pauta no debate sobre temas diversos relacionados ao Direito, por meio da realização de palestras, congressos, simpósios e cursos. Momentos históricos do País contaram com a participação direta dos seus associados, a exemplo do Manifesto dos Mineiros, em 1943, da Constituição de 1988 (Pronunciamento do Instituto sobre o Projeto de Constituição, coordenado por Raul Machado Horta) e dos estudos sobre o novo Código Civil, em 2002 (lançamento do livro dos Enunciados do Novo Código Civil).

Em 2009, por ato do presidente do Senado, ficou constituída a comissão de juristas responsável pela elaboração de anteprojeto do Código de Processo Civil. Nesse episódio, o IAMG lançou e liderou nacionalmente o “Movimento Queremista” – baseado na reivindicação de um “queremos vista”, durante as audiências públicas realizadas em 12 capitais do País.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.