terça-feira, 24 de Junho de 2014 11:33h

Integração Nacional negocia implementação da Rota do Cordeiro em Minas Gerais

Produtores do Estado devem ser beneficiados já no próximo ano

Respondendo à solicitação da Associação dos Criadores de Caprinos e Ovinos de Minas Gerais (ACCOMIG), o Ministério da Integração Nacional se reuniu, na última semana, com representantes da Câmara Técnica de Ovino-Caprinocultura do Conselho Estadual de Política Agrícola (Cepa), para viabilizar a implementação da Rota do Cordeiro no Estado. Parte do programa Rotas de Integração Nacional e coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Regional, o projeto tem como objetivo promover a profissionalização do setor, com vista à inclusão produtiva e ao desenvolvimento regional.

 

Segundo o coordenador do projeto, Vitarque Coêlho, Minas Gerais tem um grande potencial para a criação de ovinos e caprinos, com bons pastos e clima favorável, o que facilita a implementação do programa na região. O gestor também explica que, primeiro, os investimentos serão concentrados na asssitência técnica, melhoramento genético e infraestruturas de engorda e confinamento. “Queremos fomentar o setor, ampliando a competitividade e rentabilidade dos produtores locais, com ênfase no público de baixa renda”, afirma.

 

A Rota do Cordeiro já foi implantada nos Estados do Piauí, Ceará, Bahia e Pernambuco. “Nessas regiões mais de 6.600 produtores já foram beneficiados”, conta o gestor. Em  Minas Gerais, a elaboração do projeto poderá ocorrer por meio de um consórcio entre as Secretarias de Agricultura dos 15 municípios que compõem a região de Teófilo Otoni, para que haja mais celeridade no processo de implementação do programa. “Este apoio será fundamental para identificarmos os produtores e as reais demandas de cada município, seja no que tange às infraestruturas, assistência técnica ou novas tecnologias”, ressalta Vitarque Coêlho.

 

O projeto da Rota do Cordeiro é financiado pelo Plano Brasil sem Miséria e é desenvolvido em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Ovinos e Caprinos) e a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), além de diversos parceiros estaduais e nacionais.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.