terça-feira, 25 de Março de 2014 09:57h

Mais nove hospitais mineiros receberão recursos do Estado, por meio do Pro-Hosp

A partir da incorporação das novas unidades, o Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde, vai investir mais de R$ 5,6 milhões nos hospitais.

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais incorporou mais nove hospitais mineiros ao Programa de Fortalecimento e Melhoria da Qualidade dos Hospitais SUS/MG (PRO-HOSP), categoria Incentivo. Serão investidos R$ 5.693.401,07 milhões nos hospitais. O anúncio dos novos investimentos foi feito pelo secretário de Estado de Saúde Alexandre Silveira nesta segunda-feira (24/03) em cerimônia na Cidade Administrativa.

“Hoje, nove hospitais serão incorporados ao componente Pro-Hosp, um investimento do Governo de Minas em qualidade e ampliação de oferta dos serviços. O Pro-Hosp contribui a médio e longo prazo para o equilíbrio financeiro dos hospitais, por meio do desenvolvimento de uma gestão estratégica, focada em resultados assistenciais e metas de produtividade”, disse o secretário.

As instituições e cidades contempladas são o Hospital São Judas Tadeu de Oliveira, Hospital Carlos Chagas de Itabira, Hospital São Vicente de Paula de Juiz de Fora, Hospital Regional de Janaúba, Hospital São Vicente de Paulo de Ubá, Hospital Santo Antônio, Clínicas Integradas Hospital Universitário de Uberaba, Hospital Municipal de Paracatu e Hospital Municipal-Maternidade de Ibirité.

Somente no Hospital São Judas Tadeu de Oliveira serão investidos R$ 542.220,91 por meio do programa. O diretor administrativo da unidade, Ramon Alves, disse que os recursos irão melhorar significativamente os serviços de saúde realizados pelo hospital. “Começar a fazer parte do Pro-Hosp é uma notícia positiva para qualquer hospital. Os recursos do programa vão ajudar a suprir os vazios assistenciais na nossa região e, portanto, melhorar a oferta de saúde para a população”, disse.

Pro-Hosp

Lançado pelo Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde, em 2003, o Pro-Hosp foi concebido para redesenhar a rede hospitalar do Estado, melhorar o desempenho, o acesso e a resolutividade da assistência hospitalar. Além disso, o programa promove a regionalização, reduz os vazios assistenciais e fortalece as Redes de Atenção à Saúde do Sistema Único de Saúde do Estado (SUS/MG).

O programa possui cinco categorias: Pro-Hosp Contingencial; Gestão Compartilhada; Materno Infantil; Urgência e Emergência e Incentivos. Os investimentos liberados nesta segunda-feira estão na categoria Incentivos cuja estratégia é contemplar de forma equânime e distributiva os hospitais do SUS, socialmente necessários, que apresentam o melhor desempenho assistencial de acordo com a classificação definida previamente. Somente para 2014 serão investidos em incentivos aos hospitais R$ 165.425.000,00.

Segundo a diretora do Pro-Hosp, Priscila Rochewerger, desde a implantação do programa, a quantidade de municípios beneficiados aumentou em 245,45%. “Em 2003 eram 33 municípios e em 2014 serão 114. E o número de hospitais contemplados aumentou em 292,16% passando de 51 para 149 unidades hospitalares”, disse.

Em investimentos isso representa que, apenas em 2014, os 149 hospitais contemplados pelo Pro-Hosp contarão com recursos equivalentes a R$ 165 milhões a serem alocados e repassados conforme cumprimento de metas e compromissos estabelecidos.

Segundo o presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Carlos Mosconi, o estado está conseguindo superar as dificuldades do setor de saúde com politicas públicas como o Pro-Hosp, que são baseadas em metas de gestão e de eficiência. “Em Minas, apesar das dificuldades, os hospitais estão mais resolutivos que no passado. Isso aconteceu porque os recursos financeiros são aplicados com lógica, metas e objetivos. Como consequência, temos a melhoria da qualidade de vida dos mineiros”, destacou.

A defensora Pública-Geral do Estado de Minas Gerais, Andréa Abritta Garzon, disse que as ações que envolvem saúde afetam diretamente a qualidade de vida da população. “Melhorar a atenção hospitalar é uma das condições para melhor da qualidade de vida. Portanto, o Pro-Hosp tem como missão o cuidado com as pessoas”, disse.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.